Home / Correio2 / Cinema / Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra

Em “Planeta dos Macacos: A Guerra”, o terceiro capítulo da franquia de sucesso aclamada pela crítica, César e seus macacos são forçados a um conflito mortal com um exército de seres humanos liderados pelo cruel Coronel (Woody Harrelson). Após os macacos sofrerem perdas inimagináveis, César luta com seus instintos mais sombrios e começa sua própria busca mítica para vingar sua espécie. Como a viagem final finalmente os trazem cara a cara, César e o Coronel são colocados um contra o outro, em uma batalha épica que irá determinar o destino de ambas as espécies e o futuro do planeta.
A crescente nação de primatas geneticamente modificados liderados por César é ameaçada pelos sobreviventes humanos de uma alarmante epidemia viral desencadeada há uma década (vírus esse que ao ser contraído leva o homem a aproximar-se de seu estado primitivo, ao ser impedido de comunicar-se através da fala). O momento de paz em que as duas linhagens se encontravam fica fragilizada, e dura pouco, levando-os à batalha que definirá qual será a espécie dominante da Terra.
Com o sucesso de público e críticas dos dois primeiros longas, Matt Reeves volta à direção do último filme da trilogia. O elenco traz Woody Harrelson como o temível Coronel, Amiah Miller interpretando a pequena Nova, Karin Konoval sendo Maurice, e Andy Serkis volta a emprestar seus movimentos a César, o líder dos símios.
Com bons efeitos visuais usados na construção dos primatas, o derradeiro capítulo da franquia Planeta dos Macacos, é um filme notável e soberbo que tira partido da tragédia que se abateu sobre a humanidade, e nos coloca perante um confronto aceso de duas ideologias distintas que tem como prêmio o Planeta. Há também intensidade presente nos diálogos entre os personagens repletos de ódio, medo e vingança. Muito além do visual, ele envolve o psicológico e nos leva a refletir sobre a ironia da guerra.
Com estreia dia 03 de Agosto “Planeta dos Macacos: A Guerra” alcança uma riqueza a nível argumentativo ao propor ao expectador uma questão interessante: O que faz de nós humanos e o que nos afasta dos animais?

Curiosidades

A franquia cinematográfica de Planeta dos Macacos surgiu tendo como base a obra francesa de ficção científica La Planète des Singes de Pierre Boulle, publicada em 1963. O romance foi adaptado para o cinema pela primeira vez em 1968 por Franklin J. Schaffner e desde então já deu origem a um total de oito filmes.

Sobre Patricia Naresse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
prevost.francie@mailxu.com baldinger-294@mailxu.com