Home / Colunistas / A saída é na faixa!

A saída é na faixa!

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi comemorado na última segunda-feira, 5 de junho, portanto, estamos naquela semana típica de atividades e ações que apontam para a importância do tema. E como também é de costume, pesquisas são publicadas e especialistas ouvidos para avaliar o cenário em que vivemos e, principalmente, alertar sobre os prejuízos iminentes caso mudanças de curso não sejam feitas, algumas urgentes! Ganhou destaque o Inventário de Emissões Atmosféricas do Transporte Rodoviário de Passageiros no Município de São Paulo, do Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA). De acordo com seus dados, 68% dos carros que circulam na cidade de São Paulo transportam apenas uma pessoa. A revelação não é uma grande novidade, mas lança luz sobre algo que todos já desconfiávamos. Nem por isso, deixa de ser assustador. Os carros de passeio emitem 73% das emissões de poluentes, mas transportam apenas 30% das pessoas. Eles ainda ocupam 88% das vias. Já os ônibus são responsáveis por 3,1% dos poluentes, transportam 40% das pessoas e ocupam 3% do espaço. Segundo especialistas, uma hora de exposição ao trânsito equivale a fumar um cigarro, independente da vontade do cidadão. E cerca de quatro mil pessoas morrem por ano (11/dia) na capital paulista por causa da poluição. A coisa não é brincadeira! Segundo a mesma pesquisa do IEMA, os corredores e faixas de ônibus combatem a poluição. Entre os anos de 2012 e 2014, a velocidade aumentou 14% onde as faixas exclusivas foram implantadas, o consumo de diesel caiu 5,1% e as emissões de poluentes diminuíram 5%. Todos estes dados apontam para o óbvio – a saída, ou a solução, é priorizar e investir em transporte público. Evidente que para tirar usuários do conforto do carro particular é preciso que o transporte coletivo seja de boa qualidade e em quantidade satisfatória. Não devemos, entretanto, ter a ingenuidade de achar que ele não circulará cheio nos horários de pico. Seria impossível!

Sobre Oscar Buturi

Oscar Buturi é natural de Osasco. Arquiteto e urbanista, especializado em gestão pública municipal, atua no setor público desde 2005. Foi secretário nas áreas de meio ambiente, mobilidade urbana e comunicação social. Também atuou nas áreas de relações institucionais e obras. Escreve no Correio Paulista desde 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
rueschamal@mailxu.com