Home / Capa / Apesar da greve, Hospital de Barueri está com atendimento normal

Apesar da greve, Hospital de Barueri está com atendimento normal

Fonte: G1

A greve de trabalhadores do Hospital Municipal de Barueri, que começou no dia 7 de abril, continua. Os funcionários reclamam que não recebem direitos trabalhistas como fundo de garantia e INSS desde março do ano passado.

Nos corredores e recepção do hospital tem bastante movimento. Os exames mais complexos, como eletroencefalogramas, estão sendo reagendados. Os mais simples, como de sangue, seguem com atendimento normal. “Para mim está normal, fui atendida em 40 minutos para coletar sangue”, afirmou Eliege da Conceição.

A mesma normalidade para Jair Domingos. “Eu passei com a vascular hoje, estava marcado para hoje. Passei com ela normalmente.”

O hospital era administrado pela instituição social Hygia desde 2014, mas em março de 2017, a Prefeitura assumiu o comando. Agora, a antiga administradora diz que o contrato foi rescindido e pede que os funcionários deem baixa na carteira de trabalho.

“Nós não vamos dar baixa na carteira. Nós estamos em greve. Foi instaurado o dissídio de greve. A empresa não pode contratar e nem demitir nenhum funcionário até que se entre em acordo com a Prefeitura, porque o hospital está sob intervenção”, explica a técnica de enfermagem Vanessa de Fátima Silva.

Em nota, a Prefeitura de Barueri diz que “vai garantir o pleno funcionamento do hospital, bem como o atendimento à população” e que “continua buscando uma solução entre as partes envolvidas para que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados”.

Leia a nota da Prefeitura de Barueri na íntegra:

“Há alguns anos a Prefeitura de Barueri adotou o modelo de gestão através de Organização Social (OS) para a administração do Hospital Municipal de Barueri (HMB). Dessa forma foram realizados procedimentos licitatórios que visavam contratar OS’s para gerir o hospital, sempre através de mão de obra própria.

Tal modelo de gestão é permitido por Lei e praticado em diversos municípios do país e também por Governos Estaduais. No caso específicode Barueri, 3 (três) entidades já tiveram contrato de gestão com o município, sendo certo que a última delas é a OS Instituto Hygia.

A administração municipal anterior, diante de irregularidades apontadas pela fiscalização do município, decretou intervenção no hospital com a finalidade de verificar a existência de eventuais irregularidades. Diante da constatação inequívoca de diversas irregularidades, a atual administração municipal, amparada por pareceres técnicos determinou a rescisão unilateral do contrato com o instituto Hygia, seguindo rigorosamente as leis vigentes.

Importante destacar que, antes mesmo da rescisão contratual com o Instituto Hygia, já na administração anterior foi determinada a abertura de nova licitação visando a contratação de outra Organização Social, inidônea, para assumir a gestão do hospital e garantir a prestação do serviços de saúde.

Atualmente, considerando que o mencionado processo de licitação está sendo finalizado, é certo que nos próximos dias nova entidade gestora assumirá o comando do hospital. Importante destacar que os atuais funcionários que prestam serviços no HMB são funcionários do Instituto Hygia, a quem compete a responsabilidade pela regularidade dos direitos trabalhistas dos mesmos.

A Prefeitura de Barueri, atenta às suas responsabilidades, vai garantir o pleno funcionamento do hospital, bem como o atendimento à população. E ainda, durante todo esse processo, continua buscando uma solução entre as partes envolvidas para que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados.

Quanto ao movimento grevista, a prefeitura já está remanejando profissionais de outras unidades do município para garantir o funcionamento do hospital.”

Sobre Robson Donizete

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
merdian@mailxu.com masuccibrandee@mailxu.com