Home / Capa / Corinthians não paga salários do time feminino, osasquense se comove e paga do próprio bolso

Corinthians não paga salários do time feminino, osasquense se comove e paga do próprio bolso

Por Diego Garcia e Rafael Belattini/ ESPN.com.br

O Corinthians passou meses sem conseguir pagar as meninas do time de futebol feminino, que  foram vice-campeãs brasileiras. Por sorte, o dono do Audax, Mário Teixeira, conhecido como ‘Seu Mário’, de 71 anos de idade e ex-homem forte do Bradesco, ficou comovido e bancou do próprio bolso a parte do clube alvinegro durante toda a competição.

Essa foi a informação que chegou ao ESPN.com.br por fonte ligada às partes, que confirmou que o Corinthians passou até quatro meses sem arcar com os custos – cerca de R$ 100 mil mensais da folha salarial eram responsabilidade da equipe da capital. Como o Brasileiro começou em março, a equipe passou praticamente todo o torneio sem desembolsar sua parte.

A alegação foi que o clube está endividado e, portanto, não ia conseguir cumprir com seus compromissos. De fato, o momento financeiro do clube do Parque São Jorge era terrível há algumas semanas. Como o ESPN.com.br havia noticiado, eram 89 protestos por pequenos calotes recentes registrados em cartório, além de processos por inadimplemento.

Sem saída, ‘Seu Mário’, comovido, ‘ficou com dó’ de ver que as meninas ficariam sem receber, já que elas ganham salários bastante inferiores aos times masculinos e se esforçam em dobro em termos de locomoção, entrega e sacrifício com a equipe. Assim, pagou do próprio bolso as remunerações mensais, com esperança de que os corintianos consigam, futuramente, quitar todo o débito.

O acordo entre Corinthians e Audax para a equipe feminina previa divisão igual nos custos. O time de Osasco ainda cede estrutura, moradia e alimentação. No começo do ano, o time osasquense pediu mais verba ao gigante da capital para a parceria, pela chegada de novas meninas, como Fabi, com um salário maior.

A folha salarial gira em torno de R$ 150 mil, com aproximadamente R$ 100 mil oriundos do Corinthians. Mas, há meses, o clube alvinegro alegou não ter condições de pagar por conta do excesso de dívidas. Ou seja: o Audax passou o campeonato bancando todos os custos. Mesmo sem verba, por outro lado, o clube alvinegro se responsabilizou por alguns exames médicos e cedeu, quando necessário, CT e Parque São Jorge para treinamentos.

A reportagem procurou o diretor financeiro do Corinthians, Emerson Piovesan, para comentar as informações. O dirigente apontou que o clube conseguiu pagar uma parcela dessa dívida na última quarta-feira, mas negou que tenha ficado desde janeiro sem efetuar os depósitos. De fato, o que chegou à ESPN foram até quatro meses de inadimplemento, e não sete.

Uma fonte da alta cúpula do Audax – que não quis se identificar -, por outro lado, confirmou que foi feito um acordo com o Corinthians, que no começo do ano alegou estar em situação complicada e não teria como pagar sua parte da parceria. E, na última quinta, segundo essa mesma pessoa, o clube da capital conseguiu quitar uma parcela do débito, ainda existente.

 

Sobre Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
rindal-julieann@mailxu.com schoeneman@mailxu.com