Home / Colunistas / Sem Mordaça

Sem Mordaça

Composição
Na Câmara de Osasco nove estados estão representados pelos vinte e um vereadores, a saber: Pernambuco (1), Paraíba (1), Bahia (1), Ceará (1), Piauí (2), Maranhão (1), Minas Gerais (1), Paraná (2) e São Paulo (11). Dos onze vereadores paulistas, sete (7) são nascidos em Osasco.

Luta de todos
No 1º Fórum “Que Brasil Queremos” – O combate à corrupção nas cidades e o papel da imprensa, realizado no último dia 30 no auditório da Universidade Anhanguera Osasco, promovido pela AmeCom e com apoio da Anhanguera, um dos palestrantes foi o promotor Dr. Gustavo Albano. No público que prestigiou o evento, presença de apenas um vereador de Osasco, Tinha di Ferreira.

É possível
O nome do atual secretário municipal de Esporte de Osasco, ex-vereador Délbio Teruel, tem sido comentado nos bastidores da política de que, brevemente se desligará do Partido da Mobilização Nacional (PMN) e assinará sua filiação no PODEMOS, partido do prefeito Rogério Lins. E mais, que não esconde de ninguém, que disputará uma cadeira nas próximas eleições gerais, resta saber se à Assembleia Legislativa ou à Câmara dos Deputados.

Reformulação
Já se encontra em processo de licitação, a contratação de Organização Social para gerir duas unidades de Saúde de Osasco, a saber, UPA da Vila Menck e a UPA do Jardim Conceição. A previsão para que isto aconteça é ainda neste final de ano. Com nova administração nestas unidades, haverá um desafogo no atendimento da UPA Central. E mais, o próximo objetivo do governo Rogério Lins é terceirizar a gestão dos dois principais Prontos-Socorros, o Santo Antônio, na zona sul e o do Helena Maria, na zona norte da cidade.

Fogo amigo
Não tão amigo assim. No legislativo osasquense alguns vereadores não escondem de ninguém, o descontentamento com a atuação do presidente Lindoso. Na nossa opinião, já que estão no mesmo barco, o melhor caminho ao invés de críticas nos bastidores é procurar manter um diálogo, única solução para melhorar o ambiente da Casa, que nos últimos tempos vem sendo palco de ocorrências negativas.

Tá dominado
O Calçadão de Osasco e a Antônio Agu, bem como ruas transversais e paralelas à Antônio Agu estão tomadas por toda espécie de ambulantes, os legalizados e os clandestinos. Além dos agentes de fiscalização, há necessidade de uma ação constante e diuturna de fiscais com o apoio de guarda municipal em parceria com as polícias civil, militar e polícia federal, já que muitos dos produtos ofertados são provenientes de contrabando. A fiscalização estadual do ICMS também deveria fazer parte dessa força de combate à contravenção e sonegação.

Parada indigesta
Para coibir de vez a ação dos clandestinos no centro de Osasco, o novo titular da Secretaria da Indústria, Comércio e Abastecimento, tem um grande desafio pela frente, conseguir disciplinar, organizar e normatizar o comércio ambulante em Osasco. Uma missão que muitos tentaram mas que, ficaram pelo caminho.

Hot dog
Na manhã desta quinta-feira, 9, apenas no Calçadão e na Rua Antônio Agu até a Praça Duque de Caxias, contabilizamos cerca de quarenta (40) barracas de cachorro-quente. Agora imagine o total geral em toda a Osasco, certamente algumas centenas. Um detalhe que nos chamou a atenção é que a grande maioria dos atendentes é formada por pessoas relativamente jovens, poucos são os idosos ou portadores de deficiência, a quem se destina a licença de exploração.

Sentimento
Nunca em tempo algum nesta minha longa jornada, uma frase fez e faz tanto sentido em minha vida. “Sabe por que a decepção dói tanto? Porque ela nunca vem de um inimigo”. Quando mais precisei, pessoas que eu considerava me viraram as costas. Foram poucos os que me socorreram e alguns deles até me surpreenderam. Como diz o ditado “um dia da caça e outro do caçador”, traduzindo, nada melhor do que um dia após o outro.

Saudade da terrinha
Independentemente da utilização do crachá fornecido pela Câmara de Osasco aos funcionários efetivos e aos assessores de cada vereador, um fato chama a atenção, pois alguns assessores são facilmente identificados à distância. Trata-se dos assessores do De Paula, vereador de origem no estado do Piauí e que, a exemplo do vereador usam no dia a dia um determinado tipo de chapéu de couro nordestino.

Sobre Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
scotland@mailxu.com