Home / Colunistas / Em Off

Em Off

Luz no fim do túnel 

Após uma grande cheia ocorrida no mês passado, a Prefeitura de Osasco está acelerando a megaobra que servirá para amenizar as enchentes na região do Braço Morto do Rio Tietê, entre os bairros do Rochdale e Jardim Aliança, na zona Norte. As obras foram iniciadas no final do mês passado. Para a megaobra, a Prefeitura mobilizou as secretarias de Obras, Habitação, Meio Ambiente e Assistência Social. As ações consistem na retirada de barracos construídos sobre o rio, remoção das famílias e cadastramento em programas habitacionais, limpeza, rebaixamento da calha e alargamento do leito do Braço Morto. Na terça-feira, 5, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, esteve no local para verificar os serviços que estão sendo executados ao longo do Braço Morto, entre o Piscinão do Rochdale e a Avenida Passaredo, no Jardim Aliança.

 

Limpeza e desobstrução 

Ao longo de sua caminhada na margem direita do rio, sentido Rochdale/Aliança, liberada também ao trânsito de veículos, Rogério Lins conversou com dezenas de moradores e comerciantes que se mostraram confiantes no trabalho da Prefeitura contra as enchentes e alagamentos. “Iniciamos aqui essas obras que não são apenas paliativas e nem somente de manutenção”, disse o prefeito. São ações que vão à raiz do problema, desobstruindo tubulações que há décadas estavam entupidas, acabando com os problemas das enchentes nessa região. “Agora, as máquinas da Prefeitura já estão trabalhando e executando serviços de limpeza, rebaixamento da calha em dois metros e também vão alargar o leito, dando maior fluidez às águas do Braço Morto do Tietê”, completou.

 

Novas moradias 

Cerca de 150 famílias já saíram e outras 80 serão removidas nos próximos dias. Em sua maioria, essas famílias são encaminhadas para o programa Bolsa Aluguel até ficarem prontas as unidades habitacionais, conforme o cadastro delas na Prefeitura. Nesses primeiros dias de obras, já foram retiradas mais 80 toneladas de lama e entulho do Braço Morto. Após a remoção dos moradores, funcionários da Prefeitura iniciam a retirada dos barracos construídos com palafitas sobre o leito do Braço Morto. De acordo com secretário da Habitação, Ângelo Melli, ao longo dos anos, uma série de entulhos foi se acumulando nessas palafitas, criando barragens e impedindo o escoamento natural. Somadas ao assoreamento do rio, essas barragens não permitiam a passagem da água, aumentando ainda mais os riscos de enchentes na região.

 

Frustração

É praticamente quase unanimidade a rejeição pela implantação de 13º e um terço sobre vencimentos de vereadores, prefeitos e vices. Três municípios da região: Osasco, Barueri e Itapevi estavam se armando com projetos de resolução de emenda na Lei Orgânica para já receber ainda neste mês de dezembro uma verba bem satisfatória. Ocorre que pela Constituição, todo e qualquer modificação sobre vencimentos aos agentes públicos eleitos pela população só passa a valer após o término da Legislatura atual. Neste caso esses aumentos só em janeiro de 2021.

 

Todos contra um 

Em Itapevi e Barueri os vereadores já haviam aprovado e passaria a valer a decisão imediatamente. Em Osasco foi aprovado em primeira votação e foi o que bastou para que fosse tornado público pelas redes sociais para que os senhores edis recuassem. Provavelmente, esse projeto vai dormir numa gaveta por muito tempo ou até aposentar. Em Barueri os vereadores estão revoltados com seu presidente Carlinhos do Açougue (DEM), pois assim que foi referendado ele tomou a decisão de tornar público que não pagaria um centavo sequer aos colegas edis. Sobre Itapevi, até houve intervenção da Justiça. E em Osasco o Ministério Público enviou um documento ao Legislativo aconselhando a não votar novamente.

 

“Não fui eu”

O vereador de Osasco Tinha di Ferreira, ficou mais que revoltado sobre uma reportagem do site QG Notícias que o acusava de ter sido o responsável pela paralisação, através do Ministério Público, dos trabalhos na Secretaria de Esporte por erros em que ele foi o titular da pasta no governo Jorge Lapas. O autor da reportagem jornalista Marcio Silvio, afirmou que tudo que havia escrito vinha de informações da própria secretaria. Bem da verdade, a Secretaria de Esportes está mesmo sob intervenção e proibida de efetuar contratos, admissão de servidores e outras atividades que requerem gastos.

 

Rolo é de 2009

Em sua resposta, Tinha afirma estar inocente nas acusações e pediu que provassem que seu nome está envolvido em falcatruas no período que foi o titular da pasta. “Esse processo que gerou busca e apreensão não foi por problemas da Gestão Lapas. Se refere a um convênio realizado em 2009, ainda na gestão Emidio de Souza”, disse o vereador. “Não sou investigado pelo MP”, garantiu. O período que se refere, o secretário da SEREL era o Claudio Sergio da Silva Chapecó e, desde então, o MP vem investigando as ações daquela pasta. A empresa investigada é a Fragmentos Projetos Sociais e Educacionais.

 

Preparando o Natal 

O clima natalino chega a Carapicuíba e promete encantar a todos os apaixonados pela época mais aguardada do ano. A Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, lança nesta sexta-feira, 8, a campanha ‘O Natal da Nossa Família. Feliz 2018”. O evento especial de abertura acontece na Praça das Bandeiras, a partir das 19 horas, com atrações musicais e culturais. A emoção fica por conta da chegada do Papai Noel, em ônibus iluminado, num espetáculo de cores, luzes, arte e magia. A festa marca ainda a iluminação e a decoração de toda a Praça, incluindo a árvore de Natal Central. Os presentes também contarão com a Cantata Natalina preparada pelos alunos da rede municipal de ensino.

 

Cemitério para cães 

BARUERI – O vereador Allan Miranda (PSDB) apresentou uma indicação na sessão de terça-feira, 5, sugerindo a criação de um cemitério municipal para animais domésticos de pequeno porte. De acordo com a propositura, o objetivo é conscientizar e incentivar a população a dar a destinação correta aos corpos de seus bichos de estimação. Segundo o parlamentar, a criação de um local adequado para o sepultamento de animais domésticos, além de levar mais conforto aos responsáveis que perderam seus bichinhos, vai assegurar também a preservação do meio ambiente. “Há uma preocupação muito grande com o descarte irregular dos corpos, já que muitos são sepultados em qualquer lugar ou até mesmo colocados no lixo doméstico, o que representa um grande risco de contaminação do solo e do lençol freático”, explicou Allan Miranda.

 

Muito obrigado!

Antes de encerrar a coluna desta semana. Quero deixar meus agradecimentos. 2017 foi um ano profissional maravilhoso. Obrigado por todo reconhecimento que tive nas ruas e redes sociais. Para coroar esta fase, na última sexta-feira, 1, fui escolhido por votação popular na internet como Profissional Emérito da Comunicação pela Associação Metropolitana de Comunicação (Amecom). Na segunda-feria, 4, num disputado evento no Teatro Municipal de Osasco tive a minha história biografada no livro “Quem é quem de Osasco”, do jornal Diário da Região. Só tenho a agradecer meus leitores, amigos e fãs.

 

 

 

Sobre Nilson Martins

Nilson Martins é paulista, natural de Manduri. Iniciou carreira jornalística em 1977. Seu primeiro jornal foi o Grande Osasco, depois passou por vários periódicos como Diário da Região, A Rua, Tribuna Popular, Tribuna da Região, TV Esporte Mais, TV Cidade e atualmente Correio Paulista e TV Osasco. Proprietário do site QG Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
boblak.lenna@mailxu.com