Home / Colunistas / Lamentações televisivas de uma tarde qualquer

Lamentações televisivas de uma tarde qualquer

 
E “O Outro Lado do Paraíso” melhorou muito. Ganhou cenas de humor e personagens mais definidos. Estou gostando.
Agora, espero que a novela não tenha um defeito que outras tramas do Walcyr Carrasco teve. Trama principal muito bem desenvolvida e outros núcleos sem sentido e com diálogos bobos. E também não gosto de personagem sério ficando “alegrão” para melhorar audiência.
Mudando de assunto…
Confesso que não sou muito fã dos programas da Record (só assisto “Ribeirão do Tempo” e “Bicho do Mato”). Mas gosto de ver que o politicamente correto sempre tem ataque de fúria com “A Fazenda”.
Falando mais de novela (que eu quase não gosto)…
O que é melhor, uma trama com um grande ator em destaque ou uma trama com vários grandes atores atuando pouco?
Indo para aquele grito de gol…
É sempre bom ver o Galvão Bueno em ação. Mesmo que seja em um “simples” sorteio de Copa do Mundo.
Sem falar da sempre simpática, alegre e singela conversa do Galvão com a Sandra Annenberg. Um grande momento.
Falando ainda em sorteio de Copa do Mundo…
Vejo o Pelé na plateia. Um brasileiro sensacional que é menosprezado em seu próprio país. Sempre cito o exemplo do Ayrton Senna. Se estivesse vivo, hoje seria humilhado, xingado e tratado com desprezo. Ídolo quando não morre é tratado com casca e tudo aqui no Brasil. Ou você tem alguma dúvida?
Mudando de assunto…
O César Tralli, Globo, vai casar com a Ticiane Pinheiro, Record. Ou seja, o que muitos tentam separar, o amor está unindo. Este seria um momento ótimo para Globo e Record selarem a paz.
Falando em jornalismo e em Record…
Percebo que a emissora do Bispo está perdida desde a morte do ótimo Marcelo Rezende. Uma pena!
Falando mais de novela…
As três principais tramas da Globo estão ótima. Cada uma com seu estilo. “Tempo de Amar”, “Pega Pega” e “O Outro Lado do Paraíso” (que eu já tinha elogiado no começo deste texto) estão sensacionais.
O que não me agrada…
Ainda lamento o fim do “Pânico” na Band. Alguns humoristas já estão sendo mandados embora. Um deles é um amigo de curso de radialista, Rogério Morgado. Escola de rádio que formou gênios da comunicação.
Será que somente minha pessoa gosta mais de cinema nacional do que filmes estrangeiros? Os dois nacionais que eu mais amo são “Central do Brasil” e “Era Uma Vez”.
Para fechar…
Pior do que um artista morrer, é a morte de o artista ser pouco divulgada. No último dia dois de novembro faleceu o cantor Elson, do sucesso “Talismã”. Triste demais e quase nada comentado.

Sobre Marcio Torvano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
lechuga@mailxu.com