Home / Colunistas / Minha Televisão Não Para Nunca

Minha Televisão Não Para Nunca

E terminou o confuso e briguento “Show dos Famosos”, quadro do “Domingão do Faustão”, Globo. Jurados não se entenderam em nenhum momento e todo programa era um show de explicações.
Outra coisa que me irritou bastante é que todo candidato queria fazer o seu discurso político. Chato demais. Mala. Até esqueciam o objetivo maior que era o show.
Que na próxima edição, se tiver, tenha um sorteio para saber qual artista vai ser homenageado pelo famoso. Sem falar que os jurados poderiam mudar toda semana.
E como disse minha mãe…
Na final, os jurados não estavam afim de se comprometer e arrumar encrenca com os participantes. Dez para todo mundo.
O resultado final…
Luiza Possi e Samantha Schmütz foram “café com leite”. Um pouco sem sal. O Nelson Freitas parece que foi para final por cota. Fraco e de novo não conseguiu ficar parecido com o cantor homenageado. Mas divertiu a galera. Foi um comediante. Pelo menos isso.
Já o Icaro Silva foi sempre ótimo. Não só no último dia. Um ator no maior sentido da palavra.
Falando da minha mãe de novo…
Esqueço de falar. Ela sabe muito bem comentar partidas de futebol. Se alguém quiser contratar.
Aproveitando…
Pensei em algo na a ver. Alguém mais acha que a Zizi Possi parece a Sônia Abrão?
Você pode não acreditar, mas sou jornalista. E uma coisa que desde sempre eu não faço é ficar falando… “Uma fonte me informou”. Mais uma coisa chata. E, normalmente, não existe finte alguma. Jornalista trabalha muito com dedução. Que é diferente de fonte (não estou falando que isso é regra).
Enquanto isso no “Fantástico”, Globo…
O programa tem reportagem em 360 graus. E o que isso muda na vida do telespectador? Nada. Só serve para deixar a gente tonto. Dá vertigem.
Já o “Domingo Espetacular”, Record, tem reportagens tão longas que parecem aqueles cansativos documentários.
E o que temos atualmente?
Um famoso dá opinião e vira herói para uns e vilão para outros. Ou seja, depois tudo se transforma em bobas discussões nas redes sociais.
E aquela pergunta que sempre cabe. Quem deixou jornalista usar a palavra “polêmica”? Deveria ser proibido desde quando o aluno de jornalismo entra na faculdade.
Para fechar…
Frase do gênio Silvio Santos para uma senhora no auditório.
“Deixa eu ver se dá para o gasto”.
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
O politicamente correto deve ficar louco.

Sobre Marcio Torvano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
badamo@mailxu.com eisenberger-julieann@mailxu.com