Home / Capa / Novembro Negro promove atividades culturais na Estação Osasco da CPTM

Novembro Negro promove atividades culturais na Estação Osasco da CPTM

Para homenagear o mês da Consciência Negra, a Prefeitura de Osasco promove o “X Novembro Negro”. Durante todo o mês, haverá oficinas, shows e atividades visando promover a reflexão sobre a questão afro-brasileira. Um dos destaques da programação é a exposição “Construção de um novo pensar: o negro e o ambiente”, que ficará em cartaz até esta sexta-feira, 19, na Estação Osasco, que atende as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM.

Organizada pela Secretaria de Meio Ambiente do município, a mostra reunirá cinco painéis fotográficos, de 2,00m x 1,5m, com imagens de figuras negras que se destacaram pelo trabalho desenvolvido, como o fotografo Sebastião Salgado,

No domingo (19), a partir das 17h, o público poderá assistir apresentação de grupos de capoeira no bicicletário da estação. Intitulada Capoeira é Saúde, a ação mostrará os benefícios da capoeira. Expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música, a capoeira melhora a capacidade cardiovascular e respiratória e aumenta o condicionamento físico e mental. Ao praticar seus movimentos ao som do berimbau, diminui-se o estresse, a tensão e a fadiga.

Na segunda-feira (20), dia oficial da Consciência Negra, das 10h às 22h, haverá a Feira Afro de Economia Solidária que reunirá culinária, vestuário, artesanato, cerâmica e outros temas ligados a elementos afros.

A celebração do Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro, coincidi com a data da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. A efeméride promove a reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.

Arte na CPTM: Com o propósito de apoiar e difundir ações relativas à cultura, a CPTM abre espaços em suas estações para mostras de arte, exposições, apresentações e manifestações culturais de artistas e instituições parceiras.

Serviço:

 

 

Estação Osasco: Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda

Endereço: Praça Antônio Menck, s/n, Centro

 

Exposição: Construção de um novo pensar: o negro e o ambiente

Data: de 13 a 19/11, das 4h à meia-noite

 

Ação:  “Capoeira é Saúde”

Data: domingo (19/11), às 17h

 

Ação: Feira Afro de Economia Solidária

Data: segunda-feira (20/11), das 10h às 22h

Sobre Redação

Um comentário

  1. Pierre Caetano

    O feriado da dita “Consciência Negra” é altamente racista. Segrega as pessoas por motivo secundário, e é uma prova da flagrante descristianização da sociedade moderna, e isso é prejuízo para todos. O que existe é a consciência humana, a raça que existe é a humana, e só. Qualquer elaboração que se faça em torno disso é ideologia, é tentativa dos poderosos anticristãos de dominar as pessoas de acordo com categorias que, por definição, só existem abstratamente. Não se verificam na realidade. E a prefeitura de Osasco quer enfiar mais esse sapo goela abaixo em nós. É muito abuso e muita prepotência de quem governa, se colocam acima do bem e do mal. Cada vez que esses vagabundos promovem essas coisas fantasiosas (tal como estão fazendo com a nefasta ideologia LGBT no Rodeio de Osasco), mais atraem a ira de Deus sobre nós.

    A prova mais flagrante de que a tal “Consciência Negra” é uma imposição artificial do noticiário e dos acadêmicos possuídos pelo demônio é o número elevado de pessoas morenas em nossa população, que o IBGE chama de “pardos”. No Brasil, branco nunca viu problema de casar com negro, e vice-versa, ter filhos com pessoas de cor diferente de pele. O mesmo vale para brancos e índios, índios e negros, orientais (nisseis, sansseis) etc. Tem sempre o branco entre as raças, e todas se encontram unidas em nosso país.

    O brasileiro (aquele ser “distante”, que não aparece em noticiários e que sempre é tratado como espantalho pelos poderosos, os quais nunca são católicos em um país majoritariamente católico, o que é muito chamativo) não vê problema nisso, e forma suas famílias unindo as tais “etnias”, quem monta castelos de cartas acerca do tema são os tais “artistas”, políticos, intelectuais, jornalistas etc. Os que não batem bem da cuca e vivem inventando motivos para se convencerem de que são superiores à maioria. É o mesmo tabuleiro que se mostra há uns 50 anos.

    Trocando em miúdos, será mais um evento sustentado pelos altos impostos cobrados de nós, dinheiro e tempo jogados fora pelos socialistas come-dorme paz-e-amor de roupas agarradinhas, que falam a nós com sua pseudocultura e semialfabetização notórias.

    Se um novo meteoro estiver prestes a cair na Terra, cairá sobre Osasco, porque é muita iniquidade, desfaçatez e revolução aqui. Que vergonha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
buchmann.florencia@mailxu.com