Home / Capa / Passagem de ônibus em Osasco sobe para R$ 4, 35 neste domingo, 7

Passagem de ônibus em Osasco sobe para R$ 4, 35 neste domingo, 7

Através do decreto 11.600, a passagem de ônibus em Osasco passará para R$ 4,35 (quatro reais e trinta e cinco centavos), para os veículos que operam no Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros na Cidade.

As passagens escolares serão comercializadas com desconto de 50% (cinquenta por cento), podendo ser adquirido de acordo com a quota mensal de passes concedida a cada estudante.

A tarifa entrará em vigor a partir de 00h00 (zero hora) do dia 07 de janeiro de 2018.

Sobre Robson Donizete

5 Comentários

  1. Alguém pode dizer pq ônibus aqui vai para 4,35, aqui em Osasco foi o único lugar que aumentou a passagem que deveria ser 3,80 e foi para 4,20, cidade do município de São Paulo mais cara que passagem da capital que absurdo, enquanto ano passado queriam aumentar recuaram mais OSASCO aumentou, isso é uma roubada está na hora de brigar na rua boicotar ônibus, para ver se alguém toma vergonha na cara.

  2. Porque a passagem em Osasco ($4,35) é mais cara que da capital SP ($4,00)? E ainda querem proibir o Uber, q é mais confortável, pega vc na porta de sua casa, com preço acessível, de circular pela cidade…

  3. Enquanto isso, a cidade continua largada. Esse prefeitinho de primeira viagem pode começar a procurar outro emprego pois reeleição, nem sindico de condomínio.

  4. Loxo de Predeito e Vetadores que elegemos.
    Ladrão tem que volta pra Cadeia.
    Renovação 100%.

  5. Pierre Caetano

    A vida é feita de provações, e é preciso passar por elas, firmes, em Nosso Senhor Jesus Cristo, para assim colhermos os frutos da vida eterna quando chegar nossa hora. Diga-se de passagem que Osasco é uma localidade que nunca deixa faltar provações na vida de seus habitantes. Por aqui o socialismo é prata da casa, e como vivem de “redistribuir renda” aos “necessitados” (leia-se curral eleitoral), além dos esquemas de corrupção, sobra para o “contribuinte” arcar com a alta nos preços do transporte público. Estado usurpado e vilipendiado pelos inimigos da moral, dos bons costumes e da sanidade das instituições.

    A coisa por aqui vai mal desde que os “aventais” decidiram transformar Osasco, distrito de São Paulo, em Osasco, município da Grande São Paulo. Como são amigos do demônio, os maçons quiseram aprontar mais uma para afrontar a Deus, e estamparam o duvidoso “Sim” que mudou a história da localidade. São Paulo e Osasco pertencem à mesma realidade espiritual, não poderiam ser separados; e uma vez que isso aconteceu, Deus retirou Sua Face daqui, e desde então vivemos sob a ira Dele. Essas coisas, esses abusos não ficam impunes. Pecado social é castigado no curso mesmo da vida daqueles que os cometeram.

    E a situação é tal que muitos dos membros da elite de Osasco, dos Emancipadores, cegos e surdos que são para a Verdade divina, comemoram seu feito argumentando com a pujança que a cidade adquiriu. É bom lembrar que uma das formas de castigo a que se está sujeito é o da prosperidade material, que torna o homem como os porcos, incapazes de olhar para cima, com o focinho voltado para a lama de suas conveniências imediatas. Osasco “perdeu sua alma” quando se transformou em cidade. Osasco se emancipou, tornou-se independente, apresenta bons indicadores, entretanto, segue na contramão do que Nosso Senhor quer dela. A tentação maior que existe por aqui é a do antropocentrismo, desde que se tirou Deus do centro. Esta cidade não tem alma, vive só do estômago e de estatísticas. Nunca estive em outro lugar que fosse tão assim como Osasco; as pessoas de fora, algo sinistramente, têm sempre uma palavra de desprezo ou de ridicularização para com a “Cidade Trabalho”. Aqui é um local maldito. Aqui as trevas são mais densas do que em outros lugares, aqui o padecimento atinge a todos, indistintamente, e nem se ousa dar nome ao que acontece, porque a situação é muito feia.

    A cidade tanto perdeu sua alma com a emancipação, que no ano seguinte, em fevereiro de 1964, a Igreja Matriz, em estilo romano, foi demolida. Esse foi o sinal mais visível da perda da alma deste lugar. Perdemos nosso vínculo com a Roma de Todos os Tempos, com a Roma Eterna, e assim iniciou-se a carreira desenfreada do triunfo do materialismo por aqui. Aqui é como um calabouço escuro e estreito em que temos de andar inclinados, quase agachados, porque o “teto aqui é baixo”, é eminentemente humano, o Céu de Deus está vedado se olharmos deste ponto para lá. Aqui é o local em que a civilização não vingou, foi interrompida, e substituída pelo que a “selva de concreto” tem de mais impessoal e degradante. Em vista disso, os R$4,35 é só mais um item do malogro de Osasco diante de Deus.

    Apesar do diagnóstico ruim, não penso que estejamos acabados de vez. Há uma saída. Só que é preciso que os poderosos daqui acordem de sua letargia, de seu ufanismo bocó, de seu riso forçado e amarelo diante da realidade. É preciso olhar atentamente o exemplo de Santo Amaro. A história de lá é bem conturbada, mas, afinal, eles tomaram a decisão certa, e passaram de município para distrito da capital novamente. É o que precisa ser feito aqui. O distrito de Santo Amaro não tem a pujança de Osasco, mas lá é um lugar vivo, digno. O distrito de Santo Amaro tem alma, está alinhado com Deus. Osasco negou a Deus, ao se tornar município, e acarreta sobre si um ônus terrível para com a Providência Divina. Um amigo meu, já entrado nos 70 anos, tentou resumir a “nhaca” que é Osasco da seguinte forma “aqui é um lugar onde o Espírito Santo não sopra”. Sábias palavras, que se tornam algo sarcásticas quando nos deparamos com a população vultosa de pombos, que é um dos símbolos do Divino Espírito Santo. À falta de Terceira Pessoa da Santíssima Trindade por aqui, temos revoadas e revoadas de pombos sujos e doentes, vetores de pelo menos nove males, como explica a ciência.

    Tal ersatz de desastre se confirmou recentemente com a desdenhosa e ofensiva atitude do Bispo Diocesano no tal “encontro ecumênico” no Templo Budista Zu Lai, o qual, em pleno ano mariano, de comemoração do Centenário das Aparições de Fátima e do Terceiro Centenário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, parte do clero se reuniu lá, “em pé de igualdade” com os pagãos, e posicionou a Beatíssima Virgem Maria abaixo de Buda. A emenda ficou pior do que soneto. Como se faltassem trevas por aqui, o Bispo Diocesano, que deveria ser o guardião da Fé da Igreja, agiu como um desbragado inimigo dela, e o que é tanto pior, da Santíssima Virgem, que deu a ele a vocação do sacerdócio e a dignidade episcopal. Estamos em plena tragédia. Não se faz isso nem com uma mãe má, quanto menos com a Mãe de todos nós, dos que a aceitam e amam, e dos que a odeiam e maldizem. Essa profanação é de um monstruoso escândalo, é algo inaceitável. É uma ofensa descomunal. Não estou com isso imputando ao Bispo uma premeditação, nem mesmo malícia, nem segunda intenção. Tem de se dar um desconto, afinal, ele é da geração que não aprendeu a ser católica direito, e que tem muito mais afeição por astros do cinema e TV, da música e do jornalismo do que para com os Santos, os Mártires e os Confessores da Fé. Há um notável grau de ignorância e atabalhoamento naquela profanação; só que uma coisa é um leigo, como eu, fazer uma presepada dessas; outra coisa, bem diferente e muito mais grave, é um continuador dos Apóstolos cometer algo do tipo, por desavisado que seja.

    O Bispo Diocesano é quem está em posição cabal para resolver o problema espiritual daqui, só que ele agiu em contrário e o agravou mais ainda. Não quero aqui tecer cenários de desânimo ou de desistência, mas não tem como pensar que as coisas vão melhorar após o malfadado encontro ecumênico. Para a cidade em si, como um todo, não.

    Osasco é como a Sodoma bíblica. E se ainda não se abateu um cataclismo devastador por aqui é porque, assim como na Sagrada Escritura, no Livro do Gênesis, deve haver uns 10 Lós por aqui, isto é, pelo menos uns 10 justos, e Nosso Senhor não quer aniquilá-los.

    Que Nosso Senhor Jesus Cristo tenha piedade de nós, aprovisione com Sua graça os justos, para que se tornem santos, e que os tíbios se tornem justos, da melhor maneira possível. Imaculado Coração de Maria, tão ultrajado pelo Bispo, sede nossa salvação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
kammer-carissa@mailxu.com romulus19@mailxu.com