Home / Colunistas / Referência para o mundo

Referência para o mundo

Em entrevista no último dia 10 de abril, o prefeito de São Paulo, João Dória, anunciou que o arquiteto e urbanista, Jaime Lerner, foi contratado para trabalhar na capital. Segundo ele, a empreitada foi possível graças a uma parceria com a iniciativa privada, através do Sindicato da Habitação (SECOVI). O principal objetivo, segundo consta, é a elaboração de propostas para a requalificação urbana da região central. Lerner é consultor de urbanismo da ONU e especialista reconhecido mundialmente. Prefeito de Curitiba por três vezes, transformou a cidade em modelo de mobilidade e qualidade de vida. Também foi governador do Paraná em duas ocasiões. Sua capacidade é, portanto, indiscutível. Lerner também conhece bem a capital paulista. Em 2010, através da própria SECOVI, apresentou projeto para as linhas férreas do metrô e CPTM. A ideia era integrá-lo ao Plano Diretor Estratégico – PDE, desenvolvido durante a gestão Haddad e sancionado em julho de 2014. O PDE de São Paulo acabou se transformando em modelo para o mundo pelo seu caráter inovador e foi premiado em janeiro de 2017 pela ONU-Habitat, por ocasião da Convocação Pública de Práticas Inovadoras da Nova Agenda Urbana. Ele define diretrizes que vão orientar o desenvolvimento urbano e crescimento da capital paulista até 2029. De acordo com a ONU, São Paulo desenvolveu um projeto de cidade democrática e inclusiva, ambientalmente responsável, produtiva e que promove a melhora da qualidade vida. A orientação do adensamento urbano de acordo com as oportunidades de trabalho, interação entre as edificações e a rua, e ainda vinculado aos eixos de transporte, é um diferencial com potencial para quebrar o paradigma no desenvolvimento da cidade. O plano paulistano desestimula o uso do carro como transporte individual e aponta para uma cidade mais conectada pelo transporte coletivo. Este é o futuro não apenas da capital, mas de toda a região. Todos os demais municípios que integram a mancha metropolitana devem desenvolver e/ou atualizar seus planos diretores em consonância com os desafios comuns, afinal de contas, os problemas de mobilidade e segurança, por exemplo, não conhecem limites territoriais.

Sobre Oscar Buturi

Oscar Buturi é natural de Osasco. Arquiteto e urbanista, especializado em gestão pública municipal, atua no setor público desde 2005. Foi secretário nas áreas de meio ambiente, mobilidade urbana e comunicação social. Também atuou nas áreas de relações institucionais e obras. Escreve no Correio Paulista desde 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
rydolph295@mailxu.com