Home / Colunistas / Sem mordaça

Sem mordaça

Sugestão
Leitor Paulo Corrêa de Souza comenta matéria sobre idosos e deficientes físicos ter o benefício de duas horas grátis de estacionamento zona azul em Barueri e pergunta, por que Osasco não copia esta iniciativa e faz o mesmo? Para Paulo, o prefeito Rogério Lins teria seu conceito muito elevado caso faça o mesmo em Osasco.

Se a moda pega
Honolulu, capital do estado norte-americano Havaí, vai multar quem cruzar rua de olho no celular. Multas começam em US$ 35, mas pode chegar a US$ 99 em caso de reincidência. A lei além dos smartphones contemplará quem estiver usando notebooks, computadores ou câmeras. O objetivo é diminuir a estatística de atropelamentos. Celular pode ser uma distração perigosa e colocar a vida da pessoa em risco.

A história se repete
Numa ideia lançada pelo vereador Ralfi Silva (PODEMOS), o líder da bancada tucana na Câmara de Osasco, vereador Didi, quer que o legislativo possa rever a decisão tomada em 2011 e corrija segundo ele, uma injustiça cometida contra Celso Giglio, afirmando que o julgamento reprovando suas contas não foi técnico e sim político, visando prejudicá-lo como de fato aconteceu. Mas segundo alguns vereadores, que votaram na última terça-feira,1, favoráveis à aprovação das contas do ex-prefeito Lapas referente ao ano de 2013 e que foram derrotados pelo placar de 12 a 7, o mesmo ocorreu e a análise técnica das contas foi superada pela decisão política e com isso, as contas de Jorge Lapas foram rejeitadas.

Traíras
Na votação pela aprovação ou rejeição, das contas do prefeito Jorge Lapas referente ao exercício de 2013, parte do público presente favorável pela aprovação, elegeu os vereadores Claudio da Locadora, Toniolo e Pelé da Cândida como se fossem “traíras”, isto porque os três votaram pela rejeição. Pelé da Cândida revidou no ato, afirmando no microfone que aqueles que o chamavam de traíra são “viúvas” de Jorge Lapas.

Sem medo de ser feliz
No evento para a entrega da pauta de reivindicações referente dissídio dos comerciários de Osasco, das mãos do presidente Neto do Secor (Sindicato dos Empregados no Comércio de Osasco e Região) ao presidente Rafael do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Osasco e Região), num tom de amizade e brincadeira foi feito um desafio, que os dois presidentes montariam num touro mecânico instalado no local e que, quem vencesse a prova o seu sindicato levaria vantagem na negociação. Quem levou a melhor foi Neto mas Rafael acusa, que o touro foi manobrado para que tivesse maior velocidade, prejudicando-o. Mas o que importa mesmo é o respeito entre ambos e com certeza, o que for possível será feito em prol dos milhares de comerciários.

Musa do futebol
Numa promoção inédita da Liga de Futebol Amador de Osasco, sob a presidência de Carmonio Gonçalves Bastos e o Audax Osasco, do esportista Mario Teixeira, em setembro próximo teremos a eleição da Musa do Futebol e, certamente, haverá mais de uma centena de candidatas pois cada clube filiado à LFAO terá uma representante no concurso.

“Ói nóis aqui traveis”
No último dia 27 aconteceu a reintegração de posse de uma área da prefeitura de Osasco, no Jardim Padroeira. No local desocupado pela Polícia Militar atendendo mandado judicial, havia cerca de 220 barracos e destes mais ou menos 80 ocupados. Porém uma semana após, algumas famílias já retornaram ao mesmo local e estão erguendo seus barracos.

 

RECORDAR É VIVER

Tempos áureos
Há algum tempo, no coração de Osasco, uma empresa era sucesso em todo o Estado e até no país, como uma das maiores revendedoras de veículos. A Ricavel Concessionária Chevrolet sob o comando do diretor presidente Salvador Pellegrino foi mostra da pujança econômica de uma cidade. Na foto, numa das comemorações pelo sucesso da empresa na época, Galvão Bueno, Wanderley Berrocozo e Salvador Pellegrino.

Sobre Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
fritter@mailxu.com pesta.soledad@mailxu.com