Home / Colunistas / Sem Mordaça

Sem Mordaça

Que beleza, cinco dias de folga!
Num momento em que a classe política, como um todo, vem sofrendo toda espécie de críticas, ao invés de tentar melhorar essa situação no já conturbado legislativo osasquense, a coisa piorou. Ficou bom para os funcionários que folgaram no feriado de 15 de novembro e foram agraciados com ponto facultativo nos dias 16 e 17.
Uma péssima tomada de posição, já que o povo, aquele que paga os impostos e os demais trabalhadores de Osasco, não têm essa benesse. O cidadão pode concluir que, se a Câmara pode permanecer fechada por vários dias e a vida lá fora continua, talvez ela possa cerrar as portas. Pelo contrário, na democracia, o legislativo forte, fiscalizador, inovador é necessário, sim.
Não é agindo dessa forma que se melhora o conceito de nossos políticos.
O país está numa profunda crise moral e cada um de nós devemos fazer o melhor em nossas funções para que essa situação desapareça. Bons exemplos são necessários…

Os tempos são outros
No passado tudo parecia mais fácil, os empresários faturavam muito em festas de rodeio. Só que hoje em dia, com o povo mais atento, com a rede social em plena atividade, não é difícil saber sobre a existência ou não dos competentes alvarás, se foram cumpridas as exigências da polícia militar e do corpo de bombeiros e as condições do local para o recebimento de um grande público. Por essas e outras razões que, segundo o Ministério Público não foram cumpridas, determinou-se o cancelamento da Festa do Peão de Osasco, que deveria ter começado no último dia 11. O prejuízo foi grande para os organizadores e um banho de água fria para “terceiros” que iriam lucrar com a realização do evento. A lição foi dura, mas que sirva de exemplo para o amanhã e para outros eventos.

Incompetentes
Muitos de nossos políticos pagam alto pela ação de péssimos assessores. Cidadãos sem nenhuma competência são nomeados para cargos importantes de comando e deixam a desejar. Há ainda aquele tipo, seu passado te condena, que com a possibilidade de engordar o faturamento, não se faz de rogado e entra de sola no item corrupção. É propina pra todo lado. Os exemplos estão por aí. Um bom assessor além de ser incorruptível, tem a responsabilidade de zelar pelo sucesso de seu superior, seja o prefeito, o presidente da Câmara, o vereador ou o secretário municipal.

Sem noção do perigo
Mesmo com os holofotes do Ministério Público voltados diuturnamente à Câmara de Osasco, comenta-se que alguns vereadores, seguem agindo à margem da lei, procurando sarna para se coçar, achando que tudo podem e que estão imunes. Quando menos se esperar, se isso for verdade, breve mais um escândalo e o destino esperado, o Tremembé.

Hibernou
Há dois meses do início do Campeonato Paulista da A2, onde estão o Osasco Audax e o Oeste, de Barueri, competição que reúne dezesseis clubes, onde apenas dois vão obter o passaporte à elite do futebol paulista, sabemos que o Oeste tem um bom time e que se for mantido para o Paulista tem tudo para subir. Quanto ao Audax, este está trancado a sete chaves, ninguém comenta sobre treinamento, jogadores, comissão técnica, enfim, se não se cuidar, vai encontrar dificuldades e apenas lutar pra não cair.

Amigos, sim senhor!

Um grupo de amigos promoveu um encontro para discutir o atual cenário da política em Osasco.

Sobre Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
ortweinfidel@mailxu.com