Home / Colunistas / Aline Maia / Sentimentos “ruins” também são necessários

Sentimentos “ruins” também são necessários

Percebo um incômodo, uma indignação até, entre as pessoas ao meu redor, desde pacientes a amigos, quando são tomadas por um sentimento dito como ruim, seja tristeza, abatimento, irritação e até mesmo luto, existe uma necessidade de que isso mude, de que tudo seja apenas alegria.

Vivemos em um momento social em que temos muito contato com as pessoas através das redes sociais, e parece que lá todo mundo é feliz. Outro ponto é a correria do cotidiano, que não nos permite parar e elaborar o que estamos sentindo. A falta de proximidade das pessoas também contribui, pois não nos sentimos à vontade para contar que não estamos bem, estar bem é a resposta automática. Estes podem ser alguns dos motivos que tornam a existência dos chamados sentimentos ruins, impossíveis de suportar, fazendo com que as pessoas busquem desesperadamente que eles se vão.

Entendo que não é gostoso ficar triste, que estar desanimado pode tornar seus dias mais difíceis. A questão é que estes sentimentos também têm um porquê em existir, eles vêm anunciar que algo aconteceu, vem te falar que algo está errado, e até mesmo te ajudar a lidar com tudo isso.

Precisamos sim cuidar para não despejar nossos sentimentos ruins nos outros, mas não precisamos escondê-los, fingir que não existem. Coisas ruins acontecem, a vida acontece, e nos abalamos diante dela e mesmo assim, está tudo bem assumir que está triste de vez em quando.

É importante que nos permitamos sentir, que ensinemos aos outros, em especial as crianças, que elas podem sentir, e que existem formas de passar por estes períodos.

Então, se você estiver passando por um destes momentos que um sentimento ruim surge em você, está tudo bem, elabore, sinta, e espere, porque os sentimentos bons também vão chegar.

O equilíbrio é fundamental na vida, isso vale também para os sentimentos. Sentir tristeza é tão importante quanto sentir felicidade.

OBS. Ressalto que o texto se trata de momentos de tristeza, raiva etc. Se estes sentimentos vêm te acompanhando por um longo tempo e/ou trazendo prejuízos a sua vida, procure auxílio profissional.

Sobre Aline Maia

Psicóloga e mediadora com experiência em terapia individual e familiar em contextos clínicos e jurídicos. Entre em contato pelo e-mail: contato@alinemaia.com.br Atendimento: Osasco, Vila Madalena e corporativo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
hickock.vernell@mailxu.com walman_rxd@mailxu.com