Home / Colunistas / Sim, você já foi julgada!

Sim, você já foi julgada!

Desde que o mundo é mundo, quando se fala em maternidade, se fala em julgamento. Ainda quando somos crianças, vira e mexe escutamos: “Nossa, ela adora brincar de boneca, será uma ótima mãe” ou “Fulana não sabe cuidar de si mesma, como será quando tiver filho?”.

Primeiro que parece que toda mulher TEM QUE QUERER ter filhos. Isso é uma lei desde quando? Ser mãe não te faz mais ou menos mulher. Mas parece que tem uma sociedade inteira que adora fazer disso um critério de avaliação sei lá do que. E, se você decide ser mãe, a coisa só piora nesse sentido… Haja paciência para tanto julgamento… Te julgam se seu filho dorme na sua cama ou se ele dorme no berço. Te julgam se você amamenta ou se você dá mamadeira.

Te julgam se você dá colo ou se deixa o bebê ficar chorando. Te julgam de você fica o período do resguardo com o filhote em casa ou se você se aventura em dar uma volta. Te julgam se você é adepta da alimentação caseira ou se você dá papinhas industrializadas. Te julgam se você coloca ele na creche desde pequeno ou se você abandona a carreira para cuidar da prole. Te julgam se você perde a paciência sem nem saberem que você já não tem mais sossego nem para ir ao banheiro. Te julgam por você sair na rua toda descabelada mas ninguém lembra que há meses você não teve uma noite de sono tranquila.

Enfim, irão te julgar. Às vezes é melhor aceitar isso do que ficar sofrendo. O que os outros acham de você não te diz respeito. No fundo, todas nós sabemos que fazemos o possível e o impossível pelo bem dos nossos filhos e já temos a (péssima) tendência de sempre nos sentir culpadas ao longo desse processo. Existe um ditado bem antigo de uma velha aldeia africana que diz que um bebê não precisa só da mãe, precisa de uma sociedade inteira.

Evoluímos muito mas infelizmente ainda não aprendemos que empatia com as mães deveria ser fundamental.

Sobre Paloma Bueno

Paloma Bueno é escritora, produtora e criadora do projeto Filhos.com. Atualmente tenta dividir o tempo entre o trabalho como coordenadora de produção na RedeTV, os cuidados com a casa, o principal papel de todos, que é ser a mãe do Matheus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
sianez@mailxu.com