Home / Colunistas / Televisão que eu tanto amo e não reclamo

Televisão que eu tanto amo e não reclamo

E terminou a ótima “Rock Story” (Globo). Novela redonda e que não ficou ruim nunca (mesmo sendo longa demais). Teve um último capítulo mais do que especial. Simples, bonito e emocionante. Elenco curto e muito bem entrosado. Com direção melhor ainda.
O último capítulo foi bem interessante. Cada bloco terminou resolvendo um conflito da trama. Bem legal. Teve até participação de Luan Santana como presidiário cantor. Uma ideia sensacional.
A novela terminou igual aquelas de antigamente. Com o elenco reunido e cantando uma canção. E não era qualquer canção, era “Paula e Bebeto” na voz de Milton Nascimento (apesar que a música não tinha nada a ver com a trilha sonora da trama).
Minha mãe chorou bastante.
Agora é a vez de “Pega Pega”. O nome provisório era mil vezes melhor, “Pega Ladrão”.
Como sempre falo, não é fácil analisar uma trama nos primeiros dias. Mas “Pega Pega” não criou expectativa alguma. Não empolgou em suas primeiras cenas. Isso é ruim? Pode ser que sim ou pode ser que não.
Mas uma coisa eu tenho que dizer, novela que tem música dos The Beatles (“A Hard’s Day Night” na voz do Skank) em sua abertura, é para ser respeitada. Vamos aguardar.
Não sei se já disse, mas…
A jornalista Carla Vilhena é linda. Apenas isso. Simplesmente isso.
E sabe de quem estou com saudade na televisão?
Márcia Goldschmidt. Programa popular com graça e charme era com ela mesma. Isso não quer dizer que eu não adoro a Christina Rocha, SBT.
Mudando de assunto…
Outro dia, Taís Araújo estava no Vídeo Show (Globo). O apresentador Otaviano Costa fez uma pergunta normal, e recebeu uma resposta normal. Horas depois, os sites de “notícia” enxergaram “polêmica”. Jesus! Tudo chato demais.
O pior foi ler alguns comentários logo abaixo da notícia. Uma pessoa disse que deixou de gostar da Taís Araújo porque a moça não gosta de abóbora. Melhor eu ficar quieto.
Mais uma invenção dos tempos modernos, os “caçadores de polêmica”.
Aproveitando…
Os últimos episódios de “Mister Brau” melhoraram muito. Já era hora. Apesar de ainda ser excessivamente  politicamente correto.
E sabe o que eu ando gostando ultimamente?
Das entrevistas do Gugu, Record. Sempre interessantes e que repercutem muito.
Para fechar…
Continuam cobrando realidade em novela. Que coisa mais chata (Parte II).
 

Sobre Marcio Torvano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
vierra.mona@mailxu.com murriel_daisey@mailxu.com