Home / Correio2 / Transformers: o último cavaleiro

Transformers: o último cavaleiro

O quinto filme da franquia sobre robôs alienígenas, traz efeitos visuais mais fabulosos que os demais. Porém continua pecando no roteiro confuso e desconexo

Os humanos e os Transformers estão em guerra. Optimus Prime se foi. A chave para salvar nosso futuro está enterrada nos segredos do passado, na história oculta dos Transformers na Terra. A salvação de nosso mundo recai sobre os ombros de uma aliança improvável: Cade Yeager (Mark Wahlberg), um lorde inglês (Anthony Hopkins) e uma professora da Universidade de Oxford (Laura Haddock). Em “Transformes: O Último Cavaleiro”, os procurados se tornarão heróis. Os heróis se tornarão vilões. E somente um mundo sobreviverá: O deles ou o nosso.
O longa é uma continuação direta dos eventos de “Transformers: A Era da Extinção”, e mostrará Optimus Prime procurando os criadores de sua espécie em uma viagem ao espaço, aonde encontrará os Quintessons e o gigantesco Unicron, um robô-entidade que devora planetas. Em paralelo Cade Yeager se une aos Dinobots e aos Autobots para salvar o Planeta Terra e a humanidade da iminente chegada de Unicron. O filme também explica o motivo dos Transformers continuarem voltando ao nosso Planeta, através de um interessante prólogo, passado há mais de 1.600 anos, voltando aos tempos de Merlin (conselheiro do lendário Arthur).
O elenco traz o Mark Wahberg retornando com o personagem Cade Yeadger, Laura Haddock interpreta Vivien Wembley, o aclamado e premiado ator Anthony Hopkins como Sir Edmund Burton e a atriz mirim Isabela Moner com seu primeiro papel em Hollywood, vivendo Izabella.
“Transformers: O Último Cavaleiro” continua com a mesma pegada dos demais. Os principais pontos negativos são o roteiro confuso, raso e com pouca emoção. O desfecho de cada pedaço do enredo que é totalmente previsível. E com tantas tramas paralelas, há várias histórias desconexas que confundem o espectador. Mas há também pontos positivos há se ressaltar. Apesar das falhas no roteiro, este é mais explicativo que seu antecessor. Teremos novos Transformers adicionados. E os efeitos visuais esplendidos, bem explorados nas cenas espaciais e de batalhas. Tornando esse filme o mais grandioso, épico e megalomaníaco da franquia.
Com estreia dia 20 de Julho, “Transformers: O Último Cavaleiro” é praticamente tudo o que esperamos de um filme dos Transformers: Explosões, pedaços de metal voando e belos personagens biodimensionais. Este será também o último longa que contará com a presença do astro Mark Wahlberg e do diretor Michael Bay (responsável por todas as sequências, até o momento). Já temos a confirmação de sexto Transformers, com previsão de estreia em 2019. Agora resta aguardar para saber quais serão os novos astros e diretor para saber qual o rumo à franquia seguirá.

Sobre Patricia Naresse

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
stifter.carol@mailxu.com