Home / Colunistas / Uma emocionada televisão

Uma emocionada televisão

Todo final de novela eu escuto o mesmo papo chato. Sempre tem alguém reclamando de cenas com mocinha sendo salva pelo mocinho e coisas assim. Usam aquela palavra boba, “clichê”. Essa turma ainda não entendeu. Novela é boa por causa exatamente disso. Eu adoro e vou adorar sempre.
Falando nisso…
Assisto todo dia a reprise de “Vidas em Jogo” na Record. A novela é um pouco (muito) longa demais. Não resisti. Assisti os últimos dez capítulos da trama no YouTube. E lógico, vi também comentários de gente reclamando do desfecho. Muitos não gostaram da revelação do maior segredo da trama. E como eu também sempre falo. Quem sou eu para discutir com o autor de uma novela?
E para quem reclama, “Vidas em Jogo” teve algumas coisas diferentes, entre elas, a mocinha que no final virou a grande vilã.
E, espero eu, que a Record não mude o final novela. Como fez (e estragou) em “Chamas da Vida”.
Já elogiei aqui o “Conversa com Bial” (Globo). Um bom e diferente programa de entrevistas. Só uma coisa que achei estranha, o Bial em certo momento parece ficar sem saber o que perguntar. Surge um silêncio “gigante” de dois segundos.
Sou do tempo que o “SPTV” primeira edição, jornal local da Globo, que também é conhecido como “SP1”, começava exatamente ao meio-dia. Atualmente, o “Encontro” da Fátima Bernardes vive atrasando a programação. E no último sábado, o “É de casa” atrasou mais ainda.
E minha mãe continua gostando do “Tamanho Família”, Globo. Ela curte o Marcio Garcia como apresentador. E sempre se emociona.
Mudando de assunto…
O “Domingo Legal”, SBT, fez uma homenagem ao Moacyr Franco. Toda homenagem ainda é pouca para este gigantesco artista. Genial sempre.
Falando em SBT…
Mais uma semana que o politicamente correto está bravo com o Danilo Gentili. Agora que eu gosto mais ainda do cara.
De novo mudando de assunto…
Em muitos momentos, eu acho torcedor de futebol bobo. Bem bobo. E muita culpa disso é da imprensa, dos jornalistas. Cada teoria sem sentido que surge. Jesus! Principalmente quando um clube perde.
Certa vez, alguém citou e eu concordo plenamente. Pena que a Record não valoriza o seu outro canal, a “Record News”. Para quem não tem TV por assinatura seria uma grande opção. Triste ver muitos horários da sua programação recheados de programas religiosos.
Para fechar…
Você também tem saudade dos grandes festivais de música? Passou da hora de voltar. Nos últimos anos tivemos muitos programas musicais. Mas o bom e velho festival sumiu. Uma pena.

Sobre Marcio Torvano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Para topo
champine.harriette@mailxu.com