Apoio de peso

Na última sexta-feira, o conceituado empresário e experiente coordenador político Sérgio Yamato, declarou não só o seu apoio mas também o engajamento na campanha de duas candidaturas, a saber: a do ex-prefeito Francisco Rossi (PR) a deputado estadual e na reeleição da deputada federal Renata Abreu, presidente Nacional do Podemos.

Serviço meia boca

Leitor reclama do serviço prestado pela Sabesp, que ao eliminar um vazamento de água na Rua Maria Vacari de Souza, no Jardim Roberto, Osasco, não fez um bom serviço com relação ao reparo em seguida no asfalto do local, deixando-o num estado lastimável, segundo o reclamante, uma “porcaria”.

Xerifes
Moradores de Rua Nicolina Fernandes do Rosário, na Vila Yolanda, Osasco, pedem socorro e apoio, pois já cansaram de reclamar de jovens usuários de drogas e consumidores de bebidas alcoólicas, que perturbam a paz pública na via, falando palavrões e ameaçando moradores caso os mesmos chamem a polícia. Isso acontece às sextas, sábados e domingos. Moradores reclamam ao delegado do 8ª DP mas quando ela fecha, os baderneiros se sentem os xerifes do local.

Enverga e não quebra
Na última pesquisa Ibope para a presidência da República, uma constatação, mesmo preso e praticamente fora das eleições de outubro, Lula recebeu 37% das intenções de votos, o que equivale à soma das intenções de votos dos principais postulantes ao executivo, ou seja, Bolsonaro 18%, Marina 6%, Ciro 5%, Alckmin 5% e Alvaro Dias 3%.

Foi dada a largada
Começou a corrida política, com os candidatos saindo a campo em busca da propagação de seus nomes e convencimento de eleitores visando angariar preciosos votos. Em Osasco, um centro político com repercussão nacional, a semana foi e está sendo agitada. Na quarta-feira, o presidenciável Ciro Gomes caminhou pelo Calçadão da Antonio Agu, ontem foi a vez do também candidato a presidente, Alvaro Dias e neste sábado, quem visita Osasco é o candidato a governador de São Paulo João Dória.

Novo líder
Com a licença do vereador Ribamar Silva (PRP) pelo período de quarenta dias, ele que é o líder do governo Rogério Lins na Câmara, será substituído em sua licença pelo suplente imediato Altair da Padaria. Já o novo líder praticamente definido para o mesmo período de afastamento de Ribamar é o experiente vereador Toniolo (PC do B), detentor de sete mandatos consecutivos.

Hora do suplente
Por concorrer ao legislativo nas eleições de outubro ou até mesmo, empenhar-se nas campanhas eleitorais, alguns vereadores de Osasco deixarão suas cadeiras por um período de quarenta dias, ou seja de 30 de agosto até 8 de outubro e serão substituídos no período por seus respectivos suplentes. Zé Carlos Santa Maria entrará no lugar do vereador Daniel Matias (PRP), Altair da Padaria substituirá Ribamar Silva(PRP), líder do governo municipal e o médico Renato Bonin ocupará a cadeira da vereadora Ana Paula Rossi(PR). Um vereador que poderá deixar o legislativo, mas num período de apenas 30 dias é o Didi (PSDB) mas caso isso aconteça, quem o substituirá? O primeiro suplente do Didi é o Bognar, que hoje é secretário de Cultura, na sequência vem a senhora Floriza, falecida, depois Silvio Lopes que mudou de agremiação, hoje está no PROS e é candidato a deputado federal e o quarto suplente, que provavelmente poderá ser chamado a assumir é Nestor Algodão Doce, que nesta quinta-feira, 23, esteve na sessão ordinária, conhecendo o funcionamento da Casa e já contando que ele é quem assumirá o lugar de Didi durante o período de licença.

Valet

Na Rua Rui Barbosa, conhecida como a rua da Câmara de Osasco, funciona um serviço de valet, operado por apenas uma pessoa, que se desdobra para poder atender a dezenas de clientes, que necessitam de seus préstimos. A maioria dos clientes é formada por donos de veículos que são funcionários do legislativo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here