As pérolas dos pequenos

A criatividade das crianças e o jeito simples e ingênuo que encaram o mundo sempre me encantaram. Mas juro que tenho me surpreendido cada vez mais com as pérolas ditas cheias de razão do meu pequeno de 4 anos.

Por isso decidi dividir algumas delas na coluna de hoje com vocês… “Mãe, vamos no mercado comprar um bebê e trazer para casa?”. Sim, ele acha que bebês fofos também se vende no mercado. Ao me ver maquiada e toda arrumada: “Nossa, você tá linda. Já pode ir trabalhar no circo”. Não contive o ataque de riso e ele ficou furioso. “Papai, socorro!! A bimba da mamãe sumiu” aos prantos quando percebeu que mamãe é menina e não menino.

Ao ser questionado sobre qual nome queria dar para o urso de pelúcia respondeu sem pestanejar : “Elefante”. “Mamãe, manda parar de chover porque eu quero brincar na rua”. Claro, afinal a mãe resolve isso. “Queria ser um polvo”. Fiquei intrigada, “Para que filho?”. Me olhou nos olhos e disse: “Para ter vários braços para fazer tatuagem”. No dia das mães, fez uma declaração de amor incrível: “Mamãe, te amo muito e te ofereço um Dolly”. Maldito Dollynho.

Aos poucos, revela seu lado possessivo: “Você não é filha do vovô, é só minha mãe!”. “Mãe, não posso ir na escola hoje porque meu cabelo está doendo. Vamos passear e tomar sorvete?”… Sei… Ao ver as falsas pegadas de coelho na manhã do domingo de Páscoa soltou: “Mãe, esse coelho é muito bagunceiro. Fala para ele arrumar a bagunça senão não vem mais”. Se questionando sobre a origem das espécies soltou: “Mãe, o Alfred nasceu da sua barriga?”. Alfred é o nosso cachorro… “Mãe, cansei de ir para escola. Agora só quero ir trabalhar”.

Alguém avisa ele que trabalho infantil é crime? E por aí? Os pequenos também andam soltando umas pérolas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here