Contagem regressiva

Sem dúvida que o prefeito Rogério Lins, já está se preparando para alavancar as obras em seus dois anos restantes de governo municipal. Prometidas para os próximos meses o início de algumas importantes obras. Nessa semana, no lançamento da Campanha Outubro Rosa, Lins fez o anuncio de duas grandes obras; dois hospitais. Para ele, a Casa da Mulher deverá ceder espaço a um Hospital, obra aguardada há anos pela população. E a necessidade de construir um hospital infantil. Lins já pensa em 2020, com isso vai tentar usar das verbas disponíveis nos dois últimos anos para obras. Com isso, pensa ele, que chega ao final do governo com um ótimo nível de aceitação da população. Semana passada já afirmamos aqui que ele deve fazer uma enorme renovação em seu governo que inclui assessores e secretários.

 

Agora é com o povo

Muitos me indagam quantos deputados estaduais da cidade Osasco vai ajudar a eleger. Não temos como prever a quantidade e nem quem será eleito. O que temos são suposições sobre uma eleição totalmente diferente das anteriores. Uma eleição modificada com todo o carinho para privilegiar aqueles que já tem mandato. Talvez, modificada justamente por saber que a população gostaria de mudar os antigos por novas propostas. Mas como saber quem são esses novos se o tempo foi reduzido na metade e a forma da propaganda na rua foi quase que anulada. Muros, residências, carros de som, camisetas enfim, estão proibidas. Vão dizer, mas nas residências pode. Sim, contanto que seja de papel colado ou pregado à parede num tamanho mínimo.

 

Xô forasteiros

Mas tem um lado que pode ajudar muito que é a desistência, por falta de tempo, dos famosos “pesca votos” ou os paraquedas que pousam por aqui, tiram votos e só reaparecem daqui 4 anos. Esses sempre representaram pelo menos um terço dos sufrágios que se esvaiam para diversas cidades e que agora estão à disposição dos candidatos da cidade e região. Por isso, a forma de aparecer no sábado e domingo será muito importante a todos. Boca de urna continua proibida. Então, o recurso é o boca-a-boca com o eleitor. Acredito que teremos sim condições de eleger pelo menos três nomes, se tiver um quarto melhor ainda.

 

Quinze federais
Quanto aos federais temos os vereadores De Paula, Didi e Tinha. Depois ex-vereador e médico Carlos José Gaspar, o empresário Jô Antiório (Colégio Padre Anchieta), Rose Martins, Altonomista Bezerra, Tia Rosa, Jesse Navarro, Ivo Lopes, Silvio Lopes, Elias Bittencourt, Elizeu Lopes, Professora Tereza e claro o Valmir Prascidelli que busca a reeleição. Desses, as dificuldades de vitória (tirando Prascidelli) são enormes. Mas vamos torcer para que Osasco tenha representantes em Brasília. Afinal a quantidade de eleitores (570 mil) é o suficiente pra eleger muitos, tantos estaduais como federais.

 

Magoou 

O médico Renato Bonin foi vereador de Osasco por pelo menos dois anos em substituição à vaga titular que é de Ana Paula Rossi. E voltou agora, pela licença tirada para a vereadora ajudar o pai Francisco Rossi que está em campanha. Mas se disse muito magoado pelo que ocorreu no último final de semana quando do lançamento da pedra fundamental de uma nova UBS (Unidade Básica de Saúde) em Presidente Altino. “Estava fora num congresso no Rio de Janeiro, mas mandei um emissário para avisar que eu havia pedido essa obra quando vereador em maio de 2017”, reclamou o vereador ao saber que seu nome não foi citado em nenhum momento pelo prefeito Rogério Lins.

 

Nem esquentou a cadeira 

O vereador em exercício José Carlos Santa Maria, ficou muito feliz por ter ocupado uma cadeira no Legislativo de Osasco. Ele ocupa a vaga de Daniel Matias que pediu licença para trabalhar sua campanha a deputado estadual. Para ele 30 dias foi muito pouco pela quantidade de projetos que tem guardado para apresentar. Há muitos anos, ele lidera um movimento popular no Jardim Santa Maria; bairro no extremo sul de Osasco colado à rodovia Raposo Tavares. Por lá, na insistência com prefeitos já conseguiu muitas obras. A que ele considera o brinco foi a iluminação do campo de futebol. “Como Daniel tem boas chances de vencer as eleições e ser deputado; confio muito nisso, tenho chances de me efetivar e a população de Osasco vai me conhecer melhor”, disse o vereador.

 

Pensando no meio ambiente 

O vereador Fabinho do Imperial (PSD) apresentou uma indicação propondo ao Poder Executivo um estudo para analisar a viabilidade da criação e implantação de uma cooperativa de coleta e triagem de resíduos urbanos recicláveis no Parque Imperial. De acordo com o vereador, a ideia é beneficiar as várias famílias que vivem da coleta de material reciclável e não têm um local adequado para depósito e triagem dos resíduos. “Muitas delas acabam armazenando a reciclagem em casa até conseguirem vender o material, o que é perigoso para a saúde de toda a família, além de representar um grande risco de incêndio”, justificou Fabinho do Imperial. “Ademais, a criação de uma cooperativa vai ajudar na redução dos impactos ambientais no bairro, além de estimular a economia local”, completou o parlamentar.

 

O momento do povo

Amigos, há muito tempo ouvimos que o País deve sofrer uma mudança radical na política, tanto na área majoritária (presidente, senadores e governadores) como na proporcional (deputados). Pois bem, a chance está batendo à porta de todos. Domingo será o dia do cidadão, ele deve escolher quem deve representar nosso país para administrar e fazer leis. Escolher dois senadores e um deputado que ficará em Brasília e outro que vai ficar no Estado na Assembleia Legislativa. Vote certo, pesquise antes, veja se sua escolha será um nome que realmente vai te representar. São cargos de suma importância para a nação. Por isso, se errar será mais quatro anos para tentar consertar. O Brasil tem pressa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here