Desencontros

Um encontro de partidos políticos de esquerda realizada no Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco acendeu e aqueceu o clima político em Osasco. Na última segunda feira, estavam presentes representantes do PCdoB, PSOL, PSTU, PT, PCB, PSB e Podemos. A reunião foi para traçar estratégias para o segundo turno após avaliação do resultado do primeiro. Até aí tudo bem. Quando esse material foi divulgado num periódico local, imediatamente o Podemos de Osasco lançou um manifesto contrariando sobre a participação no tal encontro. Negando ter participado e desautorizando quem participou. Na realidade, o podemos está empenhado na eleição do governo de São Paulo e apoiando Marcio França (PSB).

 

Nem aqui, nem acolá 

“O Podemos vem a público informar que: Ao contrário do que foi veiculado no jornal Diário da Região, no dia 16/10, o Podemos não participou da reunião denominada Frente Ampla de Defesa da Democracia, realizada na noite da referida data, no Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. Se algum filiado participou, foi um ato individual e sem o consentimento do Diretório. O Diretório Municipal de Osasco reitera que não possui laços com o Partido dos Trabalhadores, e que estará em lados opostos. “Não existe possibilidade do Podemos fazer algum ato de apoio ao PT em Osasco, ou no Estado de SP”, garantiu o prefeito de Osasco, Rogério Lins, liderança regional e um dos vice presidentes estaduais do Podemos”.

 

Para Gelso, nota infeliz 

O representante do Podemos, na realidade foi o ex-secretário de Governo de Lins, Gelso Lima, que é filiado ao partido e disputou vaga nas eleições para Assembleia Legislativa em dobrada com a Renata Abreu, que é a presidente nacional da sigla. E após a manifestação do Partido o descredenciando, Gelso Lima também se manifestou: “A nota do Podemos municipal contraria a orientação Nacional do partido que libera os seus filiados a decidir o que quiser na disputa nacional. Portanto, a nota é infeliz do jeito que foi escrita. Entendo que não preciso do consentimento do partido municipal para participar de uma reunião, com vários partidos e entidades, em apoio ao Haddad, e me causa ainda estranheza o Podemos em Osasco até hoje, desde que me filiei há 6 meses, não chamar nenhuma reunião para discutir absoluta mente nada, vir com uma nota como esta, é lamentável…”.

 

De olho em 2020

Em suma, essa discussão vai ainda dar muitos frutos. Ou seja, fica bem claro que Gelso Lima já é persona non grata no Podemos. E conhecendo bem Gelso não vai sair do partido, vai permanecer até ser expulso, ou num acordo, fazer as pazes e continuar. O que está em jogo agora é a disputa de 2020. E nessas eleições houve um enfraquecimento dos disputáveis com a resposta das urnas. Já o presidente da Câmara Elissandro Lindoso (PSDB) que de todos foi o mais votado com trinta e poucos mil votos, no estado, acha que esse resultado já lhe garante se preparar para uma eventual candidatura para prefeito.

 

Povo mandou recado

Quanto a Rogério Lins, o resultado lhe foi muito favorável. Se Rossi (PR), De Paula (PSDB) e Gelso, tivessem sido eleito. Complicaria muito a sua tentativa de reeleição, claro. Outro que também deve sair prefeito é Emidio de Souza (PT). Foi prefeito em dois mandatos, elegeu Jorge Lapas e foi eleito para estadual. Só que a votação obtida na cidade foi baixa. Dos 65.898, apenas 23.154 foram de Osasco. Mas têm suas vantagens com muitas obras pela cidade e o fato de ter colocado Osasco com um PIB confortável no estado de São Paulo.

 

Mais água, menos ar 

O vereador Alex da Academia (PDT) soltou o verbo em cima da Sabesp ao se queixar dos repetidos cortes de água pela empresa. Um sistema diário que em alguns bairros falta água durante o dia e em outros locais à noite varando a madrugada. O que Alex reclamou foi que a conta do final do mês vem acrescido o ar que fica na tubulação e é empurrado pela água nas residências. Ou seja, o contribuinte paga pela água e ar que consequente é computado mais 40% sobre o esgoto, que na maioria nem tratado é. Como de costume jogado em córregos como no Conjunto dos Metalúrgicos.

 

Para melhorar o serviço funerário
O serviço funerário municipal deverá ser terceirizado, de acordo com projeto do prefeito Rogério Lins enviado ao Legislativo de Osasco. Para que isso ocorra os vereadores deverão fazer emenda na Lei Orgânica Municipal. Depois a prefeitura deve abrir licitação para a prestação de serviços. A melhor proposta é aceita e a empresa vencedora dona da concessão deverá cuidar de toda a limpeza dos cemitérios; na cidade tem três: Bela Vista, Santo Antônio e Girassóis. O serviço funerário e velórios também deverão ficar na responsabilidade da empresa. A mudança ainda está passando pela Comissão de Constituição e Justiça, cujo presidente é o vereador Tinha Di Ferreira (PTB).

Agosto Lilás

Barueri – Um projeto, apresentado pelo vereador Allan Miranda (PSDB), institui a campanha Agosto Lilás, de conscientização pelo fim da violência contra a mulher, no calendário oficial da cidade. A lei prevê a divulgação ampla de duas normas jurídicas que tratam diretamente do tema. A primeira é a Lei do Feminicídio, de 2015, que inclui um agravante ao crime quando ele é praticado em razão do gênero da vítima, envolvendo violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher. A segunda é Lei Maria da Penha, promulgada em 2006, que protege a mulher de violência doméstica, seja ela física, psicológica, patrimonial ou moral.

 

Cada um no seu quadrado

Sem se preocupar sobre as questões restritas a órgão federal, os vereadores de Osasco aprovaram em segunda discussão um projeto do vereador em exercício Nestor do Algodão Doce (PSDB) que obriga a todos os postos de gasolina da cidade a utilizar mangueiras transparentes. Esqueceram os vereadores que neste caso as utilizadas são hiper-reforçadas e exclusivas para uso em bombas. Todos os equipamentos utilizados em postos de gasolina devem ter a aprovação de órgão federal, neste caso a ANP (Agência Nacional do Petróleo). Afirmar aqui aos vereadores que esse PL será vetado pelo prefeito, já que o assunto é de alçada federal. Que cochilo nobres edis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here