Engana

Que eu gosto. Boa parte das honrarias do legislativo de Osasco, tais como Título de Cidadão, Medalha e Diploma, Placa Comemorativa e Cartão de Prata, outorgados a pessoas, empresas ou entidades, não significa que o homenageado realmente teve mérito pelo que fez ou faz pela cidade de Osasco e sim, pela importância que tem ou terá no dia a dia do vereador autor da propositura.

Só no sapatinho
Muitos são os projetos de leis que se encontram para discussão e votação na Ordem do Dia das sessões ordinárias da Câmara de Osasco, mas nas últimas sessões só há quorum no expediente, quando são discutidas e votadas dezenas de moções e com os vereadores, previamente inscritos, podendo se manifestar sobre diferentes assuntos. Após o término do expediente, muitos vereadores não voltam ao plenário, o quórum não é suficiente e a sessão sem a Ordem do Dia é encerrada. Muito pouco para um legislativo com custo mensal de mais ou menos R$ 5 milhões.

Ritmo acelerado
Eles são marinheiros de primeira viagem, eleitos em 2016, vereadores de Osasco e depois de dois anos no mandato pretendem alçar voos maiores ou, em último caso, caso não eleitos, marcar território como se diz, visando uma reeleição em 2020. Daniel Matias, Dr.Lindoso, Pelé da Candida e Ralfi Silva são os novatos do legislativo osasquense pré candidatos à Assembleia Legislativa.

Toque de silêncio
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, assina lei que proíbe a fabricação, comercialização, manuseio e soltura de fogos de artifício barulhentos em toda a cidade. Haverá cobrança de multa aos infratores, cujo valor pode chegar a R$ 8 mil. A medida beneficia cães e gatos, que costumam ficar com medo, assustados e estressados com o barulho estrondoso e principalmente, bebês e autistas.

É devagar,
Devagarinho. As obras do Corredor Oeste, com 30,4 km de extensão, abrangendo os municípios de Itapevi Jandira, Barueri, Carapicuiba, Osasco e São Paulo (zona Oeste), cujo objetivo é propiciar maior mobilidade à população por conta da integração com a rede sobre trilhos e impulsionar o desenvolvimento dos municípios, foram iniciadas em 2011 pelo governador Geraldo Alckmin e com previsão de término em 2015. Estamos em 2018 e provavelmente, se não forem paralisadas por algum motivo, até 2022 deverão ser concluídas.

Malandro é malandro
Muitos postos de combustíveis aproveitaram a greve dos caminhoneiros para explorar o cidadão, extrapolando o valor anteriormente cobrado nas bombas, isto é, aproveitando da situação para engordar o bolso e sem se importar com o amanhã. O cliente de determinado posto e que foi lesado neste período de greve, com uma cobrança abusiva ao abastecer seu veículo, pode dar o troco com a volta da normalidade, isto é, trocando-o por aquele que se manteve dentro dos padrões.

Eu tenho a força
Os caminhoneiros conseguiram praticamente parar o país. A reivindicação é justa, muito justa, é justíssima, lutam pela sobrevivência da categoria em virtude da alta dos combustíveis. Porém, por outro lado, a greve prejudica o transporte público, funcionamento dos hospitais, SAMU, segurança pública, abastecimento de alimentos e remédios, bombeiros, etc. Que o governo veja com responsabilidade as reivindicações e que os caminhoneiros tenham bom senso na negociação.

Quem sabe faz a hora
Nesta quinta-feira, no expediente da sessão ordinária da Câmara de Osasco, foi aprovada por unanimidade, uma moção de apoio à greve dos caminhoneiros, que lutam pela redução do combustível, que nos últimos meses vem sofrendo reajustes a todo instante. Discursos inflamados de vários vereadores, em apoio ao movimento grevista, culparam o governo federal pelos desmandos que resultaram na greve que está parando o país. A categoria é forte e unida, são milhões de caminhoneiros e as conseqüências da paralisação estão sendo sentidas por todo o país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here