França x Croácia

A França chegou em sua terceira final nos últimos 20 anos. Individualmente possui ótimos jogadores com destaque especial para Pogba, Griezmann e Mbappe, sempre esperamos muito desta seleção e muitas vezes nos decepcionamos, talvez nossa expectativa tem sido muito alta, raramente uma seleção apresenta um futebol brilhante, não tem o trabalho diário dos clubes e tem a limitação de contar apenas com os jogadores que nasceram no país, enquanto os principais clubes têm o mundo inteiro disponível no mercado.

Apesar das contestações, os resultados recentes da França não são ruins. Deschamps está no comando desde 2012, na Copa do Mundo de 2014 caiu nas quartas contra a campeã Alemanha, perdeu por 1×0 com um gol de cabeça do zagueiro Hummels, mas o time francês fez grandes jogos no Brasil, o melhor deles o 5×2 contra a Suíça com um volume de jogo absurdo. Na Euro 2016, chegou na final em casa, mas perdeu na prorrogação para Portugal que perdeu Cristiano Ronaldo logo no início do jogo. Nas Eliminatórias da Copa, lideraram um grupo difícil que contava com Suécia e Holanda.

Na Rússia, o time cresceu durante a competição. A estreia contra a Austrália não foi boa, Deschamps ajustou o time com as entradas de Matuidi e Giroud nas vagas de Tolisso e Dembelé. O time cresceu com a força e presença física de Matuidi no meio ou aberto na esquerda, Giroud não faz boa Copa individualmente, mas a presença de uma referência facilita o trabalho de Griezmann e Mbappe.

Outro grande destaque da França são os laterais. Pavard e Hernandez ganharam espaço na reta final e são destaques do Mundial. A defesa é forte com o ótimo goleiro Lloris e uma bela dupla de zaga com Varané e Umtiti, o primeiro titular do Real Madrid e o segundo do Barcelona. No meio, um incansável Kanté, impressionante como desarma e ocupa espaço, um dos melhores volantes da Europa desde o título inglês com o Leicester e o bi com o Chelsea na temporada seguinte. Pogba faz excelente Copa, sempre talentoso, mas irregular, o meia do Manchester United é o grande articulador do meio-campo francês.

A Croácia chega em sua primeira decisão com todo o merecimento. O time de Modric e Rakitic fez uma grande Copa do Mundo. Passou com 9 pontos na primeira fase com ótima partida contra a Argentina, aproveitando o desespero e a desorganização do adversário. Na fase final foram duas vitórias nos pênaltis contra Dinamarca e Rússia e uma terceira prorrogação diante da Inglaterra na semifinal, o time mostrou resistência física e uma força mental absurda. No meio-campo, titulares de Barcelona e Real Madrid, no ataque um batalhador Mandzukic, com passagens por Bayern, Atlético de Madrid e atualmente na Juventus, onde se adaptou pelo lado do campo para ter espaço na equipe.

Durante a Copa, o técnico Dalic utilizou duas formações, a que mais gostei e dá mais equilíbrio ao time é com Brozovic na frente da zaga, com maior liberdade aos meias e os 3 atacantes. A outra é com Kramaric, mas nessa Modric e Rakitic recuam muito e o time perde em criatividade.

A França chega como favorita, mas longe de ter uma larga vantagem, a Croácia não é zebra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here