Hospital Cruzeiro do Sul será ampliado e o Renascença será fechado em Osasco

Dando continuidade ao seu plano de expansão por meio de investimentos em Rede Própria de atendimento, o Grupo Notredame Intermédica (GNDI) está  ampliando a capacidade de atendimento do Hospital Cruzeiro do Sul, Unidade adquirida em 2017, e que vem passando por uma complexa reformulação e expansão de sua estrutura. “Por meio das reformas, buscamos garantir ainda mais qualidade, segurança, conforto e acolhimento a todos os nossos clientes de Osasco e região”, explica Irlau Machado Filho, presidente do Grupo Notredame Intermédica.

Assim, a partir de 1º de agosto, o Hospital Cruzeiro do Sul estará com parte da sua estrutura apta para absorver um maior número de pacientes. A conclusão total da obra está prevista para início de 2019. “Estamos preparando um hospital de alta complexidade, com 140 leitos, sendo 100 para internação, 20 UTIs Adulto, 10 UTIs Neonatal e 10 UTIs Pediátrica, maternidade com salas de preparo pré-parto, um centro cirúrgico muito mais moderno e pronto-socorro para que nossos pacientes tenham acesso a um atendimento assistencial especializado, aliando tecnologia de ponta com um corpo clínico altamente qualificado”, revela o executivo do GNDI.

A maior capacidade de atendimento da nova estrutura permitirá ao Grupo NotreDame Intermédica encerrar as atividades no Hospital e Maternidade Renascença Osasco, localizado a apenas 300 metros do Hospital Cruzeiro do Sul. “Os pacientes serão transferidos e recebidos com toda segurança e conforto pela equipe de hospitalidade do Cruzeiro do Sul e, ainda, contarão com um serviço de Concierge, responsável em acompanhar todas as etapas, tornando o processo ágil, preciso e acolhedor”, ressalta Irlau Machado Filho.

“Temos obtido êxito nas nossas estratégias graças a uma gestão eficiente, que investe no atendimento assistencial de qualidade. Temos certeza de que continuaremos nos destacando por oferecer saúde de qualidade acessível a gerações de brasileiros com nosso jeito próprio de cuidar, baseado essencialmente na cultura do acolhimento, não apenas em Osasco e proximidades, mas em todas as regiões em que estamos presentes”, conta Irlau.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here