Jogo da vida!

O Brasil está pronto para o jogo mais importante da era Tite no comando da Seleção. A decisão desta sexta-feira, será diante da Bélgica que faz uma boa Copa do Mundo. O treinador já anunciou antecipadamente o retorno de Marcelo na lateral esquerda e que Fernandinho é o substituto de Casemiro no meio campo.
Alisson, Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho; Paulinho, Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. Essa é a formação que o Brasil vai enfrentar a Seleção Belga nas quartas de final da Copa do Mundo em Kazan.
“Marcelo saiu por um problema clínico e não voltou no jogo seguinte por um problema físico, só poderia jogar de 45 a 60 minutos. O Filipe Luís jogou muito nos dois jogos, competem os dois, deixa a cabeça do homem um trevo. E por critério volta o Marcelo”, revelou o técnico Tite.
Tite acerta no retorno de Marcelo. Ele é o melhor lateral do mundo e apesar de ainda não ter jogado tudo que pode neste mundial, tem muito mais qualidade para atuar neste momento.
Fernandinho era a alternativa mais coerente, porém, não tem a mesma qualidade de Casemiro que preenche muito bem o meio campo, principalmente na marcação, por outro lado, Fernandinho tem muita qualidade no passe e pode contribuir para que o Brasil tenha uma saída de bola melhor.
Gabriel Jesus está mantido no ataque, o jogador está sendo muito contestado, até porque, não fez gol ainda neste mundial. Evidente que Gabriel tem uma função tática importante, é um atleta com uma aplicação exemplar, fechando muito bem os espaços. Mas também é verdade que tecnicamente não vive o seu melhor momento. Pelo menos no meu conceito, Gabriel Jesus ainda não está totalmente pronto para uma pressão que envolve uma Copa do Mundo, afinal, o 9 tem que fazer gol. Firmino que hoje é opção, está mais maduro, tem entrado muito bem e o campo tem pedido a passagem de Firmino na equipe principal.
O Brasil entra em campo com mais possibilidades de vencer a Bélgica. Mas é claro que não será um jogo fácil, a seleção vai precisar de um nível de concentração muito grande. E vai precisar do talento de Neymar, o melhor jogador do Brasil em atividade. William foi bem contra o México e repetindo a boa atuação vai contribuir muito ofensivamente.
O mais importante é que não seja uma equipe estática.
Neymar, Coutinho e William vão precisar ter mobilidade e liberdade para uma movimentação intensa que confunda a marcação belga.
O Brasil é uma equipe muito forte na marcação, toma poucos gols, é difícil chutar no gol brasileiro, assim como ocorre em todos os times treinados pelo Tite.
Apesar de todas as dificuldades que a Seleção vai enfrentar contra a Bélgica acredito na classificação do Brasil.

O convidado especial Luis Marcelo Bigatto é radialista da Rádio 105 FM e colunista do Correio Paulista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here