Na hora do adeus

É que você conhece na comunidade o valor, respeito e admiração por quem partiu, pela quantidade de amigos e admiradores que foram se despedir. No velório do jornalista e professor Antônio Roberto Espinosa falecido na terça-feira, 25, realizado na Sala Osasco, centenas de pessoas compareceram, entre eles, familiares, alunos da Unifesp e do Unifieo, ex-funcionários daquele que foi um dos melhores veículos de comunicação de Osasco, jornal “Primeira Hora” fundado por Espinosa, políticos de todas as correntes, adversários sim, mas tendo em comum a admiração por Espinosa, empresários, amigos, admiradores, dirigentes sindicais e outros. Espinosa também foi escritor e um grande ativista político. Escreveu seu nome na história do Brasil. Não pude deixar de observar a emoção de dezenas de alunos/as, daquele que um dia escolhi como amigo, lágrimas sinceras pela partida de um homem que teve como meta de vida, em seus escritos e palestras, propagar o amor, orientar, resgatar a cidadania e plantar boas sementes na luta diária por um Brasil melhor e mais justo. Adeus, Espinosa!

 

Primeira impressão
A principal entrada de Osasco, dos milhares de veículos quem vem de São Paulo diariamente pela Rodovia Castelo Branco é a Avenida Presidente Kennedy e essa avenida, para os “visitantes”, é como se fora um cartão de visita da Cidade Trabalho. Atualmente a Presidente Kennedy necessita de um olhar do setor competente da prefeitura com relação à pavimentação, iluminação e sinalização.

Porcalhões

Muitos brasileiros precisam receber aulas de cidadania. Não é possível que em pleno século 21 ainda haja pessoas com tamanha falta de educação para com o próximo, desrespeito com o meio ambiente e com a cidade de Osasco. Veja se é possível aceitar um cenário como esse, um verdadeiro lixão embaixo do viaduto sob a Rodovia Castelo Branco, no Jardim Piratininga.

Diferente

O osasquense Marco Souza conhecido no meio político como “Dateninha” é o primeiro suplente da candidata ao Senado, a campeã olímpica Maurren Maggi e não se acomodou como a maioria dos suplentes, está nas ruas, nas redes sociais e no boca a boca fazendo campanha pela candidata.

Velai por nós
Dá-se a impressão que Osasco, por sua grande população e grandeza, possui efetivo insuficiente de policiais militares, o que colabora com as ações dos marginais. É preciso que as forças vivas do município intercedam junto ao governo do Estado, para que haja um reforço no número de policiais e mais, como é a noite que a bandidagem mais atua, matando, furtando e roubando, seria interessante ampliar o número de policiais em ação no período noturno, pois quando a cidade dorme os gatunos saem às ruas.

Bom sinal
Na reunião promovida por Sergio Yamato e Lau Alencar em apoio à reeleição da deputada federal Renata Abreu, na terça-feira, 25, o prefeito Rogério Lins afirmou que o ato seria bom, pois ao chegar no evento, foi recebido na porta por Jesus. Depois de uma pequena pausa completou, Jesus Rodrigues Domingues , ex-vereador de Osasco.

Hora H
Alguns candidatos saíram na frente, com uma artilharia forte mas com as munições gastas precocemente e que irão fazer falta na reta de chegada, pois a hora é agora, nesta última semana quando a grande maioria dos eleitores decide quais serão os seus preferidos a ocupar as cadeiras na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional. Num país em crise, sem recursos das empresas e com poucos recebendo apoio do Fundo Partidário, estamos vivenciando uma campanha diferenciada e que, ao contrário do divulgado, resultando em poucas mudanças de cadeiras.

Reprogramar
O novo sistema semafórico instalado na Catedral Santo Antonio e as mudanças viárias realizadas, está sofrendo críticas dos motoristas que trafegam na Rua Nossa Senhora de Fátima com destino à Avenida Santo Antônio, o semáforo foi programado com um tempo diminuto, além de outras reclamações. É preciso fazer uma análise mais profunda no sistema inslatado.

Perseverança
“Você sabia que o Leão ao sair para caçar, falha de 7 a 10 vezes antes de conseguir capturar uma presa? 85% de sua vida é fracasso. Então o que faz dele um rei? A perseverança”. O mesmo acontece com o nosso veículo, tentam nos desestimular, tentam mas não vão conseguir, somos como um bambu, envergamos mas não quebramos e nem desistimos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here