“Nós vamos ter a geração de quatro mil vagas em creches”, diz Rogério Lins


O prefeito disse que a fila de espera por uma vaga na creche chegou a mais de 9700 crianças, hoje esse número caiu para seis mil, com a instalação de dois mundos da criança e dez novas creches, esse número ainda deve cair pela metade. Segurança, obras e zeladoria também ganham atenção especial


 

Pouco mais de um ano e meio de mandato, o prefeito Rogério Lins fez um balanço sobre a atual situação da cidade. “Nós já conseguimos resolver muitos problemas, mas ainda está longe de ser o que queremos para a cidade, avançamos bastante na Saúde, Educação e na Segurança Pública.” Segundo Rogério Lins, a cidade estava com problemas graves no começo do governo. “Nós não tínhamos médicos nas Unidades Básicas de Saúde, não tínhamos condições de manter a Maternidade Amador Aguiar aberta, as UPAs tinham problemas estruturais. Não tínhamos pediatras, tivemos que pontuar o que era prioridade e resolver os problemas. Passados alguns meses, hoje nós temos uma maternidade Amador Aguiar com outra estrutura, dobramos o número de atendimentos na nossa cidade, isso é um indicador que as pessoas voltaram a confiar em ter seus filhos aqui, as UPAs são gerenciadas por Organização Social (OS). Tínhamos pediatria 24h em apenas três, agora temos sete com pediatras. Hoje dificilmente você vai em uma unidade de saúde e não encontra um quadro completo de médicos, mas ainda está longe do que eu quero. ”

Educação e Saúde ainda são grandes problemas de qualquer administração?
Na Saúde, nós tínhamos que melhorar o fluxo no atendimento, quando nós entramos, tínhamos de 14 a 15 mil atendimentos/dia nas UBS’s, hoje, nós atendemos 23 mil pessoas/dia, não se faz isso se você não melhorar o atendimento com mais profissionais. Na Educação, nós tínhamos um déficit muito grande nas vagas de creche, nós chegamos a ter 9789 crianças aguardando vagas. Hoje esse número oscila entre 6 e 7 mil. Nós vamos derrubar esse número pela metade em fevereiro ou março de 2019. Vamos ter a geração de quatro mil vagas em creche, é um número histórico, um recorde na nossa cidade para um ciclo de gestão de quatro anos. São dez novas creches sendo construídas, além dos dois mundos da criança, em parceria com a Fito.

Foi muito divulgado, os 100 kms de asfalto na cidade, as pessoas reclamam que a maioria das ruas são de pouco movimento, o que realmente acontece?

O programa Asfalto Novo está sendo implantado de forma gradativa na cidade, são lotes que passam por licitação, por isso que tem período que fica sem a execução do trabalho, mas é o maior recapeamento asfáltico da história da cidade. Serão 300 vias públicas que vamos fazer o recapeamento. Nós temos vias em Osasco com mais de 40 anos sem recapeamento, nós não estamos tapando buracos, estamos tirando a malha e colocando uma nova. O programa vai chegar em todos os bairros da cidade. Além dessa parte de recapeamento, estamos fazendo um serviço de colocação de luminárias de LED na cidade. No final da minha administração, vamos encerrar com 80% da cidade com iluminação de LED. Isso traz economia, a manutenção é menor, a cidade fica mais bonita e melhora a segurança também.

No plano de governo, o senhor disse que a zeladoria da cidade passaria por melhorias. Conseguiu cumprir essa promessa?
Nós estamos fazendo um programa de mutirão de limpeza nos bairros, a prefeitura hoje tem uma grande equipe de zeladoria, qualquer morador que transita pela cidade vai encontrar uma equipe da prefeitura trabalhando, a cidade tem que estar limpa e organizada. As entradas e saídas de Osasco até o fim do ano ficarão bonitas, iluminadas, pavimentadas e com jardinagem. Nós queremos que as pessoas percebam uma cidade com uma boa zeladoria.

Outro compromisso de campanha foi o aumento do efetivo da guarda, quando isso deve acontecer?
Apesar da segurança pública não ser uma responsabilidade prioritária do município, mas sim do governo do Estado, nós tínhamos que fazer a nossa parte, a GCM tem sido nossa aliada, tem feito várias operações como o Amanhecer Seguro. Nós fizemos um grande concurso público, estamos dobrando o efetivo. Eles estão passando por um treinamento que deve durar seis meses para que possam estar aptos para cuidar da nossa população. Junto com o COI e as câmeras de monitoramento, teremos uma ligação maior entre Polícia Militar Civil e Guarda. Osasco no ranking da Secretaria de Segurança Pública foi a única cidade que abaixou todos os índices de criminalidade. Mas ainda está longe do que eu quero.

Qual a grande obra que o senhor deve entregar até o final do ano?
Nós temos várias em andamento, como as creches, vamos entregar o novo albergue do Rochdale, temos que cuidar dessa população em situação de rua. Nós vamos finalizar o ano com o Hospital Veterinário funcionando o da zona sul no Jardim Wilson e o da Zona Norte na CCZ. Vamos ter desde o atendimento primário até o de alta complexidade.

E o novo Paço Municipal?
O compromisso é que as obras feitas pelo o consórcio sejam entregues em 12 meses.

E o Fórum?
É uma obra que ficou um bom tempo parada, mas estamos encontrando alternativas, nós pretendemos para o segundo semestre marcar o reinício das obras.

O Hospital da Criança vai sair do papel?
Nós estamos procurando um espaço na região central da cidade, queremos um hospital infantil com todas as especialidades.

Para o crescimento da cidade, é necessário a chegada de grandes empresas, inclusive estamos recebendo no local uma nova empresa, onde era a Brown Boveri na avenida dos Autonomistas, mas a cidade encontra algumas dificuldades para negociar com essas empresas?
Nós mandamos um projeto de lei para a Câmara, para reduzir o ISS da cidade. Esperamos que a Câmara se posicione, esse não é um projeto de um governo, é para Osasco. Hoje as grandes cidades lutam por grandes empresas, você gera mais empregos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here