O adversário perfeito

O processo eleitoral 2018 tem produzido algumas curiosidades. Uma delas diz respeito ao tratamento que o eleitor (no caso, o paulista) tem dispensado à disputa para o governo de São Paulo. O “principal” estado da federação talvez nunca tenha vivido um processo tão morno desde a redemocratização do país, ainda que eleições anteriores tenham sido definidas logo no 1º turno. Embora esteja em curso uma eleição acirrada entre João Dória e Marcio França, o debate não tem empolgado o eleitor. Uma das razões provavelmente seja o ferrenho e polêmico processo eleitoral para presidente da república, entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad. Este, sim, tem monopolizado as atenções e os debates, no caso, debates entre militantes e eleitores porque entre candidatos, esqueça! Outro fator que talvez colabore para arrefecer os ânimos na eleição estadual é a ausência do Partido dos Trabalhadores com o protagonismo habitual das últimas duas décadas. Sua presença enérgica promovia a polarização com o PSDB e esquentava as disputas. Bastou o PT não concorrer com a mesma força para o próprio PSDB perder sua identidade. Sem o PT, esvaziou-se o discurso antipetista do bem contra o mal, que sempre colou pra muita gente. Para alguns, o PT se tornou o adversário útil e perfeito, porque basta criticá-lo para ter a simpatia de muitos. De certa forma é possível concluir que o Partido dos Trabalhadores “ajudou” o PSDB para sua supremacia por mais de duas décadas. O candidato Dória está sentindo essa falta. Não consegue emplacar o mesmo discurso ao usá-lo contra o governador. Dória busca a manutenção por mais quatro anos do PSDB que, tendo êxito, alcançará surpreendentes 30 anos de hegemonia no estado. Desconheço que um partido tenha ficado tanto tempo sem interrupção à frente de um governo no Brasil. Por outro lado, França, caso vença, viverá situação parecida à de Alckmin quando assumiu o governo depois da morte de Mário Covas, em 2001. O vice se tornou governador e foi reeleito em seguida. Aguardemos o próximo dia 28.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here