O filho sofre com a separação dos pais?

Você já experimentou se colocar no lugar do seu filho, quando o assunto é separação? Pois é, muitas coisas acontecem no frágil coração de uma criança sem ao menos percebermos. Por isso quero compartilhar quatro pontos que podem ajudar você e seus filhos neste momento tão delicado.

Quando criança eu tinha amiguinhos que sentiam muito medo dos pais se separarem, e olha que isso não era muito comum na época. Uma simples discussão ou debates em voz alta já era motivo de apreensividade. A segurança que as crianças conhecem está relacionada com o pai e a mãe juntos e a possibilidade de mudança pode levá-las a ter medos muitas vezes até infundados.

Alguns sentimentos como IRA, TRISTEZA, SUSTO, PREOCUPAÇÃO, CONFUSÃO, INFELICIDADE, CULPA, entre outros, podem surgir quando o assunto no lar for separação. A maioria dos casais que decidem se separar passam por uma grande turbulência e mesmo sem querer os filhos acabam ficam no olho do furacão. Porém, é a maneira com que o casal vai conduzir a situação que determinará como os filhos ficarão.

Há muitos envolvidos em uma separação e as crianças estão tão ligadas a isso que podem reproduzir tudo que ouvem e o que veem, o problema é saber de que maneira estão entendo o acontecimento. Elas são anteninhas ligadas que captam tudo, e por isso é fundamental observar como os pequenos estão reagindo à mudança eminente na sua vida e na vida da família. Afinal, uma separação entre casais não deve ser o fim do mundo, a vida segue e todos merecem ser felizes, inclusive as crianças.

Um olhar carinhoso e cuidadoso faz toda a diferença… vamos as dicas:

  • A melhor maneira de saber o que o outro sente é se colocando no lugar dele.
    Experimente se colocar no lugar do seu filho. Feche os olhos e pense em como ele se sente ao perceber que, de repente, todo o seu mundo está ameaçado por uma mudança que ele não deseja. Talvez você já tenha vivido essa situação. E quem vai fazer essa mudança são as duas pessoas que ele mais ama. Esse exercício vai te aproximar mais do seu filho. Lembre-se, as crianças não entendem todas as condutas que os adultos precisam assumir para resolver os problemas. Nenhuma criança quer ver os pais separados.
    Então não se esqueça que o seu filho é uma criança e que não entende o que está acontecendo, ele apenas não quer perder as pessoas que ele mais ama. Você poderá fazê-lo entender que nem tudo é como parece ser. Mudanças podem ser necessárias para melhorar as nossas vidas e nos deixar mais felizes.

  • Comunicação é tudo, e dialogue com as crianças assim que tudo estiver definido.
    Se possível, o casal deve contar juntos a verdade de que os pais estão se separando. Explique que essa separação diz respeito apenas ao casal. O amor que os pais têm pelo filho não muda em nada. Comunicar a separação evita que os pequenos fiquem fantasiando sobre o que estão percebendo e que criem uma ideia errada das mudanças que certamente irá ocorrer. A criança reage melhor sabendo o que está por vir.

  • Ouça seu filho e tente entende-lo. Permita que expressem sentimentos.
    Escolha alguns momentos do seu dia para conversar com seu filho, olhando nos olhos dele. Sem reservas. Deixe que ele coloque suas dúvidas e medos. Responda as perguntas com clareza, sem denegrir a outra parte. Se ele quiser chorar, acolha-o. Esses momentos serão fundamentais para que seu filho se sinta fortalecido e perceba que tem o seu amor.

  • Nunca tente denegrir ou menosprezar o cônjuge.
    Falar mal um do outro é a pior postura que os casais em processo de separação podem adotar. Isso faz muito mal para o filho e, inclusive, já é considerado crime – alienação parental. Os filhos amam o pai e a mãe e não podem ser usados para vinganças afetivas. Uma postura dessas adoece os pequenos.

A separação pode ser a busca da felicidade, no entanto, isso não acontece para as crianças que por fim costumam sofrer mais. Para eles a separação indica perdas e até abandono. É fundamental amparar e acolher os filhos nesse momento.

Continua…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here