O recado das urnas

Como explicar uma cidade como Osasco, com cerca de 570 mil eleitores eleger apenas dois deputados estaduais; um dos eleitos, muito conhecido, Emidio de Souza (PT) tem longa carreira politica por aqui. Se elegeu vereador, depois deputado estadual, prefeito em dois mandatos e atualmente é o tesoureiro do PT em nível nacional. Mas recebeu os votos suficientes apenas para mantê-lo eleito e colocá-lo de volta à Assembleia Legislativa de São Paulo. Os 65.868 votos recebidos em muitas cidades de São Paulo, foram poucos à quem por dois anos foi presidente estadual de sua sigla. Em Osasco onde fez uma excelente administração colocando a cidade entre os melhores PIBs da união, que dirá do estado – e que obteve pouco mais de 23 mil votos. Muito pouco. Não por culpa dele e sim da população que agora reza por novidades e que talvez espera por um novo líder.

 

Bem votada 

E a novidade chama-se Ataíde Teruel, pai do cantor e missivista católico Fabio Teruel que por onde passa arremata multidões. Filiado ao Podemos, partido do prefeito Rogério Lins e Renata Abreu que se reelegeu deputada federal com 161.239, Ataíde obteve 58.136 votos. Renata Abreu, por sua vez, com todo o apoio de Rogério Lins e mais 16 vereadores emplacou 30 mil votos em Osasco. Já outro deputado; esse do PT, Valmir Prascidelli não conseguiu dar continuidade em seu projeto político em Brasília. Com 43.224 (15.153 em Osasco) Prascidelli é um dos federais petistas que reduziu a bancada paulista na Câmara Federal.

Não foi dessa vez 

O mais votado, mas sem levar, foi o presidente da Câmara Dr. Elissandro Lindoso (PSDB) que marcou 30.457 votos a seu favor e que não foi suficiente para levá-lo a uma cadeira na Assembleia Legislativa. Mas que o classifica como um provável candidato a prefeito em 2020.Lindoso concorreu com outros nomes famosos na cidade como os vereadores Daniel Matias (12.695), Pelé da Cândida (4.152), Ralfi Silva (14.715) e Regia Sarmento ( 2.939). Fora do Legislativo ainda temos Délbio Teruel (12.087), Francisco Rossi (24.533), Alexandre Bussab ( 12.498) e Claudio Piteri (24.961). Portan to a população osasquense mandou um recado a todos os políticos. Maior transparência e mais fiscalização e respeito à população. Ou mudam, ou nada muda.

 

Região reduziu parlamentares
Já na região, temos a continuidade de Bruna Furlan (PSDB) na Câmara Federal. Eleita, bem votada, mas com grande redução nos votos (126.847). Diria que quase 60% se comparada às eleições de 2010 (segunda mais votada no Brasil) e 2014. Em Osasco onde sempre ultrapassou os 30 mil votos, dessa vez ficou com 9.450 votos. Aí uma justificativa que foi a morte de Dr. Celso Giglio (PSDB) e a concorrência com Renata Abreu. Claudio Piteri que foi o substituto não conseguiu amealhar o cacife de Giglio. Para estadual temos Marmo Cezar (PSDB) de Santana de Parnaíba (84.657), Gilmaci Santos reeleito com 82.679 votos. Na região, a bancada federal que eram três federais, agora são duas deputadas. Na esfera estadual eram cinco e agora quatro.

Dessa vez sai 

Na tarde de terça-feira, o governador de São Paulo Marcio França (PSB) esteve no Hospital Regional de Osasco. A Finalidade foi aumentar a quantidade de leitos. Muita imprensa, políticos, simpatizantes e claro o ex-vereador Renato Bonin (PR). No meio da fala de França, Bonin soltou um largo sorriso quando o governador pediu ao prefeito Rogério Lins que providenciasse com urgência um imóvel para a instalação de uma AME (Ambulatório Médico de Especialidades). Uma reivindicação de Bonin desde 2017, quando era vereador substituto de Ana Paula Rossi. Precisou um novo governador para atender a reinvindicação tão necessária à cidade e até reconhecida por França. “Não consigo entender como uma cidade como Osasco não tem uma AME”, justificou. Alckmin até recebeu a solicitação de Bonin num documento, em uma de suas visitas, mas caiu no esquecimento. Apressado, Rogerio Lins, convidou o governador para conhecer um imóvel. E ele foi. Vamos aguardar.

 

Gratuidade está chegando
Já perdemos a conta de quantas vezes voltei ao assunto sobre a gratuidade de idosos, acima de 60 anos, nos coletivos municipais de Osasco. Uma emenda na Lei Orgânica do Município realizada em 2017 transformou em lei a obrigatoriedade das duas empresas; Urubupungá e Viação Osasco a liberar as catracas aos idosos, bastando somente um documento com foto. Não só os idosos estão beneficiados com essa mudança. Deficientes físicos e mentais com direito a acompanhante também. Pois bem na semana passada, ao que parece a situação ficou resolvida. O Tribunal de Justiça de São Paulo, Comarca de Osasco, 1ª Vara da Fazenda Pública o Juiz José Tadeu Picolo Zanoni acolheu a manifestação do Ministério Publico e determinou o cumprimento do Acórdão em q ue dá o prazo de 20 dias úteis para o início da isenção. Isso significa que até o dia 27 de outubro ambas as empresas devem cumprir a determinação. Em caso contrário terão multa diária de 10 mil reais até chegar em 100 mil. Passando a 15 mil até chegar em 150 mil. Uma ADIN promovida pelo Sindicato dos Transportes Públicos, ainda não foi julgada. Se aceita pelo Tribunal de Justiça, a decisão cai e recurso ao Supremo Tribunal Federal deverá ser aguardado para colocar um ponto final na situação.

 

Comerciários ganham reajuste 

O Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Osasco e Região) e o Secor (Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região), órgãos que representam todo o comércio de sete cidades fecharam a pauta salarial de 2018, respeitando a data base que é o mês de setembro. Com isso, todos os trabalhadores lojistas terão um reajuste de 4,4% em seus salários até o teto de 6.500 reais. Daí pra frente o reajuste será o valor de 208,00 reais fixo acima do salário ou a livre negociação. E a partir de agora está autorizado a contratação de funcionários para cumprirem jornada de seis horas diárias por 36 semanas de contrato. O salário será proporcional aos vencimentos pela jornada de 44 horas semanais. Na foto a comissão negociadora com os presidentes Rafael Paes (Sincomércio) e José Neto (Secor).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here