Olhando de perto minha televisão

Além de propaganda eleitoral, minha mãe odeia novela que começa com longos trechos do capítulo do dia anterior.
E isso anda acontecendo em “As Aventuras de Poliana”, SBT. Minha santa mãe fica bem brava.
E logo depois do almoço…
O SBT passa o “Chaves” todo “picotado”. Isso também me irrita. Em vez de três episódios, poderia passar um só e completo.
Ainda sobre o “Chaves”…
Quase todos os episódios têm duas versões. Uma com interpretação mais exagerada e outra mais suave. Queria conversar com algum produtor da época.
Sempre gosto de lembrar, jornalista não é médico e nem justiceiro.
Achei pequena a repercussão da morte da incrível e genial cantora Ângela Maria. Incrivelmente não foi tão citada. Brasil anda estranho.
Voltando para minha mãe…
Ela continua não se empolgando muito com essa temporada do “Bake Off Brasil”, SBT. Mas com tempo quem sabe ela se anima.
E temos os que cronometram reportagens sobre políticos. A TV falou mais de um do que de outro candidato. Gente bem mala. Jesus! Sem falar dos comentaristas sobre os debates eleitorais. Tem hora que rede social cansa.
Aproveitando…
Não sei se já falei, mas não vejo problema algum de um famoso ser candidato.
Só para avisar, prefiro os falsos bonzinhos da época de natal.
Nem toda rádio toca todo tipo de música. E acho muito bobo quando uma rádio muda o ritmo de uma canção só para tocar em sua programação. É oportunismo.
Saudade de séries nacionais de humor. Saudade de “Os Normais”, “A Diarista” e “A Grande Família” (Globo).
Leio que o Fábio Porchat deve deixar a Record em 2019. Sempre achei o humorista muito limitado na emissora do Bispo. Esse tipo de programa tem que ser muito mais solto. Agora, se for para ficar preso e não poder falar muito, o Porchat daria um ótimo apresentador do “Vídeo Show”, Globo.
Sabe quem eu tenho saudade nas novelas?
Queria ver novamente o Sidney Magal atuando. Além de ótimo cantor, é um bom ator.
Sou tão viciado em novela, que algumas vezes eu acerto qual vai ser a próxima cena. Coisa de louco. E esse é um vício que eu não quero curar.
Para fechar…
E aquilo continua acontecendo, aqui em casa os adultos gostam mais de “As Aventuras de Poliana”, SBT, do que as crianças.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here