Patrícia Moreira, a moradora de Osasco, que venceu todas as barreiras da vida

Já pensou se sua vida estivesse a apenas 1 toque de ser salva? Em especial ao Outubro Rosa, entrevistamos a Patrícia Moreira (39), uma mulher extraordinária. Moradora de Osasco desde 1997, Patrícia relembra que aos cinco anos sua mãe Eunice Moreia faleceu. Ela e seus irmãos de 2 anos e de um 1 mês, ficaram aos cuidados de seu pai. Aos 11 anos por questões de conflito com o pai, ela passou a morar com sua tia e trabalhar em uma quitanda.


Aos 13 anos voltou a morar com seu pai, mas por ter brigas, aos 15 fugiu de casa. “Alguns dias, eu não tinha onde dormir, aos 17 anos dormia em banco de praça”, comenta Patrícia que passou muita fome e frio.
Em 1997, conheceu seu atual marido Jefferson(40), teve seu primeiro filho aos 21 anos, época que trabalhava tanto, que seu filho o Júnior, a espera chegar com as balinhas e sentava na porta do banheiro para contar como foi seu dia. Teve sua segunda filha a Jéssica, que aos 11 meses começou a andar, e aos 2 anos parou, devido ao diagnóstico de Artrite Juvenil.
Patrícia fala que foi uma época muito difícil, pois ficava mais no hospital do que em casa, após 3 anos de muito sofrimento sua filha se curou, logo após pegou gripe suína, momento que achava que iria perdê-la. Mas sua fé e cuidados fizeram sua filha se recuperar.
No ano de 2000, ela e seu marido abriram um Buffet, momento que sua vida começou a prosperar, em Novembro de2014 adotaram o Gabriel sobrinho do seu marido, que tinha 15 anos na época.
A virada da vida de Patrícia aconteceu em Janeiro de 2015, comemoravam a guarda definitiva de Gabriel, e junto o resultado de um exame, com o seguinte diagnóstico “Câncer de Mama”, com nível 5, um dos maiores, ou seja poucas chances de viver. Momento que seu chão caiu. Teve que iniciar o tratamento no Pérola Byington. Não havia outro jeito a não ser a cirurgia, por não acreditar que fosse sobreviver e desacreditada pelos médicos, fez uma festa de aniversário convidou todos os familiares, momento que para ela seria uma despedida.
Seu estágio era crítico, pois o câncer estava em seu fígado, na coluna e se espalhando cada vez mais, submeteu-se a mastectomia, procedimento cirúrgico para retirada dos seios, depois outra para retirada das trompas, ovários e mais uma para colocar catéter, logo após teve que iniciar a quimioterapia e radioterapia por quase dois anos.
Após sua recuperação, sua vida estava calma e tranquila, foi quando durante a caminhada viu um salão e decidiu montar um restaurante, seu marido sempre a apoiou. Hoje o restaurante Sabor Supremo é um sucesso. Por tudo que passou Patricia deixa uma mensagem para quem está passando por problemas parecidos. “Por toda minha vida ninguém acreditou em mim e em meus sonhos, mas eu sim. Acreditei que poderia chegar até onde minha fé me levasse. Vá a luta e acredite que você pode tudo aquilo que faz sentido para você”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here