Rogério Lins recebe visita de comitiva chinesa

A comitiva tinha integrantes da cidade chinesa de Beijing. Eles visitaram vários espaços da cidade

De acordo com o prefeito Futuramente será realizada uma Feira de Intercâmbio Internacional para promover oportunidades de cooperação técnica e educacional entre as duas cidades


 

Com o objetivo de estreitar as relações de amizade com cidades irmãs e conhecer projetos e ações no âmbito de atividades educacionais e culturais para intercâmbio com instituições estrangeiras, a delegação chinesa, formada por integrantes da Comissão Educacional da cidade de Beijing, esteve em Osasco na segunda-feira, 28, para participar de uma agenda fechada com a prefeitura e a Secretaria de Educação (SED), para conhecer equipamentos e programas de desenvolvimento educacional da rede municipal de ensino.
A visita foi intermediada pelo presidente da Associação de Intercâmbio Econômico e Cultural Brasil-China (Chibraiec), Xu Lien, e pelo secretário do Departamento de Assuntos Internacionais, Paulo Henrique de C. Miranda.
A delegação foi recebida pelo prefeito Rogério Lins e a primeira-dama Aline Lins na Sala de Reuniões do gabinete. Acompanharam a reunião, o secretário de Educação, José Toste, o diretor do Departamento de Relações Internacionais, José Rodrigues de Oliveira Neto, e demais secretários municipais.
O chefe do executivo agradeceu a vinda dos chineses ao Brasil e, em especial, a Osasco, enaltecendo os índices positivos do município, que é o 8º PIB do Brasil e a 2ª maior economia do Estado. Além de Osasco, a delegação chinesa visitará outras duas cidades: São Paulo e Rio de Janeiro. “Osasco busca parcerias e investimentos na área educacional e esse intercâmbio é muito importante para o município. A cidade tem nota acima da média do governo federal no Ideb; 70% das crianças com idade entre zero e seis anos já estão na escola; o município é considerado livre do analfabetismo. Osasco tem outros atrativos como a localização, bem estratégica, com fácil acesso às marginais Pinheiros e Tietê, é cortada por importantes rodovias, a Castello Branco, Raposo Tavares, Anhanguera e Rodoanel. Sua economia é pujante, dinâmica e sustentável e está em constante desenvolvimento. Possui um dos maiores polos industriais do estado e, no campo educacional, tem diversas faculdades, como a Federal de São Paulo (Unifesp), as particulares, Unifieo, Anhanguera e Uninove; na área tecnológica tem a Fatec, a ETEC e a Fito, entre outras instituições de ensino, e na rede municipal tem mais de 67 mil alunos, com idade entre 4 meses e 11 anos, distribuídos entre 141 escolas”, ressaltou o prefeito Rogério Lins.
Por sua vez, o vice-diretor da Divisão de Relações Internacionais da Comissão Municipal de Educação de Pequim, Ren Jun, apresentou algumas das ações da capital da China. “Pequim tem uma cultura muito forte em intercâmbio. É uma cidade com longa história na área da Educação, tanto que muitas das nossas universidades são referência e ficam em primeiro lugar na província da China. Os ensinos básico e médio são bem fortalecidos e todos os anos o presidente de Pequim investe mais e mais em educação. Não só em educação, mas em cultura e outros setores. Viemos apresentar nossa proposta de intercâmbio e estamos com grandes expectativas em fecharmos parcerias com Osasco”, concluiu Ren Jun.
A delegação também conheceu a EMEF Marechal Bittencourt, localizada no centro de Osasco, a mais antiga da rede e tombada como patrimônio histórico. O grupo apreciou a estrutura e ainda acompanhou uma aula de prática esportiva e o ensaio da turma do quinto ano para as festividades juninas da escola. Futuramente será realizada uma Feira de Intercâmbio Internacional para promover oportunidades de cooperação técnica e educacional entre os estudantes das duas cidades. A data ainda não foi definida. Estuda-se ainda quais serão as instituições parceiras que firmarão o intercâmbio educacional. A viagem foi toda custeada pela delegação chinesa.
Sobre a Associação de Intercâmbio Econômico e Cultural Brasil-China (Chibraiec) é uma entidade civil sem fins lucrativos com sedes em São Paulo e Beijing. Foi fundada no ano 2000 e objetiva estreitar as distâncias linguísticas, geográficas e culturais entre as diversas regiões do Brasil e da China. Desde sua fundação, a entidade tem sido uma ativa mola propulsora do desenvolvimento da cooperação sino-brasileira.

1 COMENTÁRIO

  1. Mais uma vergonha para a cidade… os governantes só sabem meter Osasco em enrascadas. Desde quando alguém quer ser acossado por delegação de comunista estrangeiro por aqui? Nenhuma pessoa de bem quer isso. Só mesmo a elite anticristã que dá as cartas na cidade quer algo aviltante desse porte. Só mesmo VAGABUNDO vai atrás de VAGABUNDO. A coisa é tão bem feita, que a tal parceria é na área da Educação, que é para deturpar as pessoas desde cedo com a agenda globalista, anticristã, tirânica, oriunda de organizações internacionais para destruir ainda mais o Brasil. Não me representam por certo. Esses bandidos fazem esses encontros para achacar mesmo a gente, que continua pagando impostos escorchantes para financiar planos demoníacos de gente que só tem compromisso com o próprio umbigo e de outros narcisistas seus parceiros. Essa gente que nos governa merece se tornar inelegível pelo resto de seus dias, cair no descrédito, e aprender a ser cristão e são nem que seja na marra. O que o gabinete do prefeito e a delegação chinesa fazem pisoteia o Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo. Chega de VAGABUNDO mandando, se locupletando, e fingindo caras e planos para ajudar.

    Imaculado Coração de Maria, sede a nossa salvação!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here