Vôlei Osasco Audax intensifica ritmo de treino

Após o período de base, voltado exclusivamente à preparação física, o Vôlei Osasco-Audax intensifica o treino com bola. O técnico Luizomar e sua comissão técnica trabalham para que as atletas evoluam técnica e taticamente a fim de lutar por títulos na temporada 2018/19. O primeiro desafio é o Campeonato Paulista, em setembro, competição a qual a tradicional equipe osasquense vai em busca do heptacampeonato.

Os treinos com bola começaram na segunda quinzena de julho e com novos ares. Com a quadra do José Liberatti em reforma, a equipe trabalha no Continental Parque Clube. “Como o nosso ginásio passa por um ajuste com a troca de piso, firmamos essa parceria com o Continental, um clube que colocou a nossa disposição toda a sua estrutura. Fico muito feliz e só posso agradecer por essa parceria”, afirma o técnico Luizomar.

O treinador explica que a troca do piso do Liberatti contribuirá para a performance de suas atletas. Isso porque passarão a trabalhar diariamente em uma quadra nova, alicerçada em materiais de alta qualidade e moderna tecnologia de absorção de impacto. “Enquanto isso, o Continental Parque Clube nos permite manter o trabalho em alto nível. Além de dois ginásios completos e com medidas oficiais, nos disponibiliza toda sua infraestrutura, como piscina e quadra de areia”, detalha o treinador.

Mário Marinho, presidente do Continental, conta ter atendido prontamente o pedido da direção do Vôlei Osasco-Audax e tem planos de estreitar ainda mais essa relação. “Quando me informaram da troca do piso do José Liberatti, prontamente me dispus a ajudar. Não só porque trata-se de um clube tradicionalíssimo do esporte nacional, mas porque é uma coisa que todo mundo que gosta de esporte faria. Coloquei nossas instalações à disposição do Luizomar e agora vamos conversar sobre possibilidade de mantermos essa parceria não só a curto, mas a longo prazo”, informou.

Na dose certa – Além do trabalho de quadra pela manhã, as atletas do Vôlei Osasco-Audax fazem exercícios em academia no período da tarde. Nessa fase, o objetivo é equilibrar a carga de treinos para que o grupo evolua gradativamente até atingir o pico da forma física e técnica nas fases finais das competições da temporada 2018/19. “Além da luta pelo sétimo título estadual consecutivo, montamos um grupo com potencial para figurar entre as forças da Superliga”, completa Luizomar.

O novo time do Vôlei Osasco-Audax tem duas campeãs olímpicas – Walewska e Carol Albuquerque -, atletas que estavam defendendo a Seleção Brasileira – Claudinha e Lorenne – e jogadoras que já defenderam seu país em competições internacionais – Mari Paraíba, Camila Brait e a norte-americana Hooker. Também conta com as centrais Natasha, Nati Martins e a ponteira Domingas. A equipe osasquense também investe na nova geração do esporte. Renovou os contratos da líbero Kika e da levantadora Gabriela Zeni e trouxe a ponteira Vivi, de 20 anos, que fará sua estreia na Superliga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here