Vacinação de todos os profissionais da Educação Básica começa nesta sexta, 11

Capa Cidades

A partir desta sexta (11), todos os profissionais que atuam na Educação Básica do Estado de São Paulo e que têm mais de 18 anos poderão se imunizar contra a Covid-19. A antecipação da vacinação desta categoria, antes agendada apenas para o final de julho, foi anunciada ontem (9) pelo Governador João Doria.

O Secretário da Educação, Rossieli Soares, realizou hoje (10) uma live no Centro de Mídias SP (CMSP) para esclarecer as dúvidas dos servidores. “Estou muito feliz por termos conseguido adiantar esta vacina, que foi uma grande briga para se conseguir, até porque não estava no PNI (Plano Nacional de Imunizações). Começar lá em abril foi muito importante, isso mudou a perspectiva no Brasil sobre vacinação de profissionais. Hoje o Brasil começa a vacinar profissionais e a gente conseguiu acelerar a ponto de encerrarmos mais rapidamente”, declarou o secretário.

Questionado pelos servidores Rossieli esclareceu que não há vacina de um laboratório específico destinada para Educação, o que está reservado são todas as doses necessárias para imunizar os 363 mil profissionais. O secretário também explicou que a vacinação deve ser feita no município de trabalho do profissional, que pode ser diferente do residencial. Esta informação também consta no comprovante (QR Code) e, é importante estar atento às regras de cada prefeitura, como por exemplo agendamento prévio e locais de vacinação.

Os comprovantes (QR Codes) da rede estadual já começaram a ser enviados aos e-mails funcionais ou cadastrados no VacinaJá Educação (https://vacinaja.sp.gov.br/educacao) e, caso os servidores não encontrem na caixa de e-mail, também é possível realizar o download direto no site, informando apenas o CPF.

Para as demais redes – municipais, federal e particular -, ou terceirados da rede estadual, o cadastro de cada profissional deverá ser validado e ratificado pelas escolas ou órgão central, para que haja a liberação. O sistema para isso já está liberado e, conforme cumprimento destas etapas, é disponibilizado o comprovante. Caso o profissional ainda não tenha feito, é necessário o cadastro prévio no VacinaJá Educação (https://vacinaja.sp.gov.br/educacao).

Comprovante deve ser apresentado

No momento da vacinação, o profissional da educação deverá apresentar o comprovante VacinaJá Educação, e um documento com foto para a conferência dos dados pelo profissional de saúde. Caso o usuário não apresente o comprovante, não poderá ser imunizado como profissional da educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *