O caos que incomoda

Colunistas Márcio Torvano

O autor de uma novela pode escrever o que bem entender. Como o autor de um livro. Qualquer história. O autor não concorda com tudo, mas aquilo é fantasia. Isso também vale para humorista. O comediante pode fazer qualquer piada, mesmo com assunto que ele não concorda. Profissão dele é contar piada. Apenas isso.

Dias atrás eu vi um famoso discutindo com a letra de uma música. Achei algo completamente maluco.

Mudando de assunto…

Uma famosa no Brasil foi criticada porque gosta de muito luxo. Brasileiro tem preconceito contra pobre e contra rico. Sem falar de muita inveja.

E neste exato momento…

Assistindo um programa com notícias dos famosos. Engraçado que muitas das notícias são velhas e todo mundo já sabe.

Sem falar daquelas reportagens do “por onde anda?”. E normalmente eu sei por onde o sujeito anda.

Mais um dia de escândalo porque um ator não tem mais contrato fixo e agora vai ganhar por obra na Globo. Algo até normal. O “demitido” da vez foi o Antonio Fagundes.

Faz tempo que não falo. Mas continuo achando que o Gilberto Barros seria um bom apresentador para um programa que entreviste celebridades.

Aproveitando…

Vem aí uma nova versão da novela Pantanal. Dessa vez na Globo. Muita discussão sobre quem vai fazer o papel da Juma (em 1990 foi da Cristiana Oliveira). Tenho uma sugestão ousada. Queria ver Fernanda Torres como Juma.

E na Band…

Emissora está reprisando a novela “Floribella”. Não assisti quando passou originalmente entre 2005 e 2006. Mas sempre bom ver uma obra antiga na tela.

E o melhor de tudo. A Band não esticou e nem achatou a imagem original. Um bom exemplo para outras emissoras.

Falando na Band…

O canal tem intervalos comerciais enormes. Você dorme, acorda e não acabou. Isso bem que poderia mudar.

Já no SBT…

Imaginando o Silvio Santos narrando partidas de futebol. Seria o máximo. Ou pelo menos comentando com toda sua sinceridade. Eu daria muita risada.

Mudando de assunto…

Quando duas emissoras de televisão brigam, o que não existe é Santo.

E minha saudade vai para…

O cantor Marciano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *