Reinaldo Mota pode ser candidato a prefeito de Osasco em 2020

Reinaldo Motta chegou em Osasco em 1989. Começou como locutor de rádio na Nova Difusora. Em 1993 tornou-se pastor da Igreja Casa Gospel. Além disso é professor de História, Filosofia e Ciências Sociais. Em 1997, ajudou a organizar a Marcha Para Jesus.
Em 2011, entrou para a política, disputou sua primeira eleição, pelo PMN. No seu debute foi candidato a prefeito e obteve mais de oito mil votos. Depois disputou eleições para deputado e também para vereador. Nesses anos de política, ajudou a criar a Rede Sustentabilidade de Marina Silva. Disputou em 2016, sua última eleição, foi candidato a vereador pelo PRP, no final por falta de apoio, desistiu da campanha, mesmo assim obteve mais de um mil votos.
No começo deste ano, Reinado Mota mudou de partido e agora responde pela presidência do Avante (antigo PTdoB) de Osasco. O partido tem um representante na Câmara da cidade, o vereador Batista Comunidade.
Nos bastidores da política osasquense corre que o pastor Reinado Mota pode ser candidato a prefeito em 2020. “Quando o partido veio para mim, o mundo político associou que eu pudesse ser candidato, pois já fui um dia. Nesse momento, o meu pensamento é formar um time de candidatos a vereador. Estou formando um grupo político. Temos uma conversa bem alinhada com mais dois partidos. Grandes nomes da política osasquenses estão me procurando para conversar. Tudo pode acontecer.” Indagado sobre a possibilidade de concorrer a majoritária, Mota não negou. “Pode ser que sim, já teve uma pessoa muito importante da cidade que me procurou para participar da chapa. De qualquer forma, em 2020, estarei nas urnas.”
Até poucos dias, Reinaldo era servidor da prefeitura de Osasco, ele foi exonerado. Ele disse que não vai disparar ofensas contra ninguém. “Eu quero uma cidade melhor, precisamos fazer política efetiva, não adianta você falar, e a sua palavra não valer nada. O povo está cansado disso. Hoje o povo está carente de políticos que falem a verdade. Sou uma pessoa propositiva, quero ajudar.” O político já faz alguns cálculos para o ano que vem com relação ao seguimento religioso que ele congrega. “Nós somos 800 mil habitantes, os evangélicos são 30% da sociedade, temos 240 mil na cidade, se essa notícia cai no coração das pessoas, como aconteceu com o presidente Bolsonaro. São poucas as entidades organizadas no país, uma delas chama-se igreja.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here