Atos golpistas nas refinarias fracassam e unidades seguem funcionando normalmente

Capa Geral

Apesar das ameaças de atos golpistas de bolsonaristas contra as refinarias da Petrobrás, até o momento as unidades seguem com funcionamento normal, com a presença de forças de segurança e representantes dos sindicatos dos petroleiros ligados à Federação Única dos Petroleiros (FUP).

As tentativas criminosas foram reprimidas com a atuação conjunta da FUP, sindipetros e poder público. Os ataques ,convocados por apoiadores de Bolsonaro em suas redes sociais, pretendiam impedir o fornecimento de combustíveis à população.

O coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar, acompanha as movimentações nas unidades. Os sindipetros em todo o país seguem com o monitoramento das unidades da Petrobrás. “A tentativa frustrada dos terroristas de invadir as instalações da Petrobrás demonstra a importância estratégica da nossa empresa. Aumenta a nossa responsabilidade de reconstrução da companhia, extirpando aqueles que atacam a democracia, as instituições e a Petrobrás. Nenhuma refinaria foi bloqueada, graças à atuação da FUP e seus sindicatos junto aos poderes públicos”, disse o dirigente.

Até a manhã desta segunda-feira, foram mapeados pequenos grupos de bolsonaristas nas proximidades de acesso às refinarias e distribuidoras em São Paulo, Minas Gerais e no Rio Grande do Sul, mas sem bloqueios ou impactos para a operação das unidades. “A situação na Repar (Refinaria Presidente Getúlio Vargas, no Paraná) na manhã desta segunda-feira é de normalidade, porém aconteceu tentativa de bloqueio de distribuidora privada localizada próxima à refinaria por parte dos terroristas durante a madrugada. O movimento foi reprimido pelo aparato policial de segurança”, relata o presidente do sindipetro do Paraná e Santa Catarina, Alexandro Guilherme Jorge.


Na Refinaria Henrique Lage (Revap), em São Paulo, aproximadamente 30 manifestantes continuavam no local nesta manhã, abordando caminhões para evitar acesso à unidade. Mas a Polícia Militar local segue atuando, garantindo o fluxo e a segurança dos caminhoneiros. Não houve bloqueios.

Na Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Minas Gerais, 5 manifestantes continuam no canteiro central da via de acesso à unidade. As polícias municipal e federal e o Corpo de Bombeiros estão presentes. Não houve bloqueios.

Na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), no Rio de Janeiro, houve movimentação de alguns poucos manifestantes durante a madrugada, que foram rapidamente dispersos. Nesta manhã, não há presença de bolsonaristas. A Polícia Militar e o Batalhão de Choque estão presentes.

Na Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul, há aproximadamente 10 manifestantes, que permanecem acampados na rótula em frente à unidade. A Polícia Militar, a Polícia Rodoviária Federal e o Batalhão de Choque estão presentes. Não há bloqueio.

Atos pelo Brasil

Organizações sindicais e populares que integram as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, o Fórum das Centrais Sindicais, a Coalizão Negra Por Direitos e a Convergência Negra, estão chamando a população às manifestações que ocorrerão por todo o Brasil nesta segunda-feira (9), em defesa da democracia, das instituições e da soberania do voto popular.

Em São Paulo, o ato terá início às 17h, no Masp.

Em Brasília, o protesto é contra o governador do Distrito Federal, em frente ao Palácio do Buruti.

No Rio de Janeiro, a manifestação ocorrerá na Cinelândia, às 18h.

Em Belo Horizonte (MG), o encontro será às 18h, na Praça 7, Região Central da cidade.

Em Salvador (BA), o ato será no Campo Grande, a partir das 16h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *