Casos de violência aumentam em estações de Carapicuíba

A estação Santa Terezinha da Companhia Paulista de Trens metropolitanos (CPTM) em Carapicuíba,a, registrou pelo segunda vez em apenas três dias duas agressões.

A última ocorreu no sábado (23) após uma confusão entre seguranças e passageiros.

De acordo com o boletim de ocorrência, o segurança terceirizado da CPTM contou que estava dentro do trem quando dois rapazes, um deles adolescente, que estavam ao lado de fora, bateram na porta para provocar os vigilantes. Os seguranças desceram do trem e durante a abordagem teve uma briga e troca de agressões físicas. O adolescente saiu e depois voltou com outras pessoas, quando a confusão aumentou.

Segundo o boletim de ocorrência, o adolescente disse que tinha pulado o muro da estação para não pagar passagem, fugiu quando viu os seguranças, mas voltou para defender os amigos.

Na semana passada, cinco seguranças da CPTM foram agredidos por um grupo de ambulantes na mesma estação. Os seguranças apanharam até com pedaços de pau. As agressões foram uma retaliação às blitzes contra o comércio ilegal dentro dos trens e nas estações. Áudios em mensagens de celular revelaram que a ação dos ambulantes foi premeditada.

A CPTM informou, em nota, que os seguranças foram agredidos por ambulantes e que os dois vigilantes que ficaram feridos foram atendidos em um pronto-socorro de Carapicuíba e liberados.

A companhia de trens diz que lamenta mais um caso de agressão contra as equipes que trabalham para combater o comércio irregular no interior das estações e trens.

De acordo com a nota, as secretarias da Segurança Pública e dos Transportes Metropolitanos iniciaram estudos para dotar medidas conjuntas para combater o comércio ilegal e outros crimes nos trens da CPTM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here