Em festa com parceiros do cenário cultural , CEU José Saramago em Osasco rende tributo a seu patrono

Capa Correio 2

No sábado, 19/11, o CEU José Saramago, em Osasco, foi palco de uma grande comemoração em homenagem aos 100 anos do escritor que dá nome à unidade, o evento “Conexão Saramago”. A atividade contou com parcerias com SESC Osasco, Museu da Língua Portuguesa, Cia das Letras e Fundação Maria Luísa e Oscar Americano.

Subiram ao palco e se espalharam pelos espaços do Bloco Esportivo e Cultural (BEC) do CEU, expressões de arte e cultura no estilo propagado pelo autor português, único escritor da Língua Portuguesa premiado com o Nobel de Literatura (1998).

À frente da porta do Teatro de BEC estavam expostos, marionetes, fantoches e peças cenográficas do tradicional grupo de bonecos Pia Fraus, que eram apresentados ao público logo na entrada. Tratava-se de material utilizado na peça “O Conto da Ilha Desconhecida”, baseada na obra de Saramago.

No palco, as apresentações tiveram início com o slam, também conhecido como ‘poetry slam’, nome dado às batalhas de poesia. Saramago, que defendia a ‘leitura em voz alta’, foi mais uma vez homenageando. A apresentação foi performada por Alafin (Slam Neblina), CJ (Slam Oz e Slam do 13), Aline, Naiá e Belom (Slam Abre Caminhos e Slam Peixe Podre).

A parte cênica foi contemplada por espetáculos encenados por aprendizes das oficinas de teatro do BEC. Todas as cenas baseados na obra de Saramago, e adaptadas pelo ator e diretor Paulo Inácio Coelho. Foram encenados: “A Vitória das Crianças” (com base na obra “O Lagarto”), “O Soltar da Sua Voz” (que trouxe fragmentos de “A Bagagem do Viajante” e “O Teatro da Ilha Desconhecida” (inspirado na obra “O Conto da Ilha Desconhecida”).

A graça e a leveza das trovas se fizeram presentes na intervenção poética “Chuva de Poesia”, do grupo Teatro Por Um Triz, uma parceria com o SESC Osasco. Os atores percorreram espaços do BEC, interagindo divertidamente com os presentes e ainda fizeram apresentação no palco, recebendo o carinho da plateia. Outro sucesso do dia ficou por conta do artista de grafite Felipe “Zoio”, criador da fachada do BEC , que fez, aos olhos do público, em live painting, um quadro com o rosto de José Saramago.

O show de fofura foi garantido pelas crianças aprendizes das turmas de balé do CEU José Saramago, que presentearam o público, formado por seus pais e familiares, com coreografias de músicas especialmente escolhidas para a ocasião. Tanto as oficinas de balé quanto as de teatro são parte do trabalho do BEC e acontecem sob a supervisão de Leandro Melque, coordenador de Educação e Cultura da unidade.

Um expoente das danças, o Grupo Raça, finalizou o evento com coreografias que expressavam profundidade de sentimentos, com profissionais altamente preparados. Eles validaram, mais uma vez, a grandiosidade e a nossa fama do grupo.

“Foram lindas demais as apresentações de hoje. Vocês, pais, estão de parabéns, assim como toda uma equipe que está atuando nos bastidores, para tornar realidade este dia. Junto com vocês, esperamos fazer dessas crianças os adultos que vocês almejam”, disse Beth Parro, coordenadora geral do BEC, ali final do evento. “A gente acredita muito nessas crianças e agradeço a todos os pais aqui presentes por juntos estarmos fazendo a formação destes aprendizes”, completou Roseli Biage, gerente de projetos da unidade e responsável pela coordenação do evento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *