Estado de SP contratará 10 mil professores para reforçar rede

Capa Geral

O secretário da Educação Rossieli Soares anunciou que vai contratar mais de 10 mil professores da rede estadual para atuar no programa de recuperação e aprofundamento dos alunos das escolas estaduais.

Os docentes da rede que tenham interesse em participar das aulas de recuperação em janeiro, mediante a pagamento extra, também terão essa opção.

O programa será implementado para minimizar os déficits na aprendizagem dos estudantes que podem ter ocorrido durante o período de suspensão das atividades presenciais.

Além dos novos profissionais, mais de 140 mil profissionais serão formados para atuar no programa de Recuperação. Eles terão à disposição para o trabalho recursos didáticos impressos e digitais específicos, como 6 milhões de cadernos de atividades para os alunos por bimestre.

Para identificar as habilidades essenciais que não foram desenvolvidas entre os estudantes, a Secretaria Estadual da Educação vai aplicar avaliações diagnósticas.

Os anos letivos de 2020 e 2021 serão considerados como um único ciclo contínuo. Por isso, a avaliação da aprendizagem será feita ao longo de oito bimestres (quatro de 2020 e quatro de 2021).

Os alunos que entregaram as atividades propostas neste ano serão aprovados para o próximo ano letivo, mas terão o aprendizado avaliado ao final de 2021.

Já os alunos que não fizeram as atividades, terão a oportunidade de fazê-las e entregá-las ainda neste ano. Também é importante que, neste caso, eles voltem a frequentar as aulas presenciais, quando possível, para conseguir frequência. A progressão para o ano seguinte dependerá da frequência, mas a aprendizagem, assim como nos demais casos, também ser aferida ao final dos oitos bimestres.

Recuperação em janeiro
A Seduc tem feito um trabalho de busca ativa dos alunos que tiveram participação nas aulas inferior a 75%, no Centro de Mídias SP e nas atividades da escola, e oferecer a eles oportunidade de realizar as atividades para, enfim, conseguir progredir de série em 2021.

Soares informou que a Pasta vai disparar SMSs e enviar e-mails para os estudantes e responsáveis. As escolas, por sua vez, deverão mobilizar seus estudantes para retirar os kits impressos para a realização das atividades.

Os alunos serão incentivados a participar das aulas e entregar as atividades necessárias ainda neste ano. Entretanto, caso não sejam realizadas em sua totalidade, ele terá ainda a oportunidade de participar da recuperação em janeiro de 2021. O conselho de classe indicará quais os estudantes prioritários para esta ação.

“Haverá avaliação das atividades recebidas e o conselho de classe vai definir se o aluno vai progredir ou não. Se ele entregou as atividades, mesmo com problemas na aprendizagem, deve prosseguir. As dificuldades serão contempladas no plano de reforço”, explica Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *