Estado volta atrás após informar reabertura das escolas em Julho

Capa Cidades

Após anunciar a reabertura das escolas a partir de julho, a secretaria estadual de Educação voltou atrás e afirmou que o calendário de retorno às aulas ainda não tem data definida e depende de aprovação do Centro de Contingência do coronavírus de São Paulo.

“A Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (Seduc-SP) informa que não há definição sobre a data de início das aulas presenciais. A pasta é responsável pela coordenação setorial da área, dentro do Plano São Paulo, e vem realizando reuniões com instituições públicas e privadas para organizar a retomada planejada das aulas presenciais. A retomada será gradual e regionalizada, seguindo o que os dados científicos sobre a epidemia indicarem em cada região do Estado. As diretrizes devem ser apresentadas à sociedade nas próximas semanas”, diz o texto.

Inicialmente, o texto enviado à imprensa afirmava que as aulas seriam retomadas em julho, com possibilidade de antecipação para alunos de creches e unidades de educação infantil.

A secretaria afirma que as escolas municipais e particulares devem seguir a orientações de retorno gradual, com foco em diagnóstico e estratégia de acolhimento, reforço e recuperação.

Na primeira semana da retomada, os alunos serão avaliados sobre eventuais prejuízos de aprendizado durante o período de suspensão das atividades presenciais.

Os professores também farão o planejamento das estratégias de reforço e recuperação baseado nos resultados das avaliações realizadas durante a primeira semana do retorno às aulas.

Na segunda semana, ainda de forma escalonada, as equipes darão prioridade ao acolhimento dos alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *