Ideias Televisivas

E 2019 está cheio de tragédias. Várias personalidades partindo. Posso estar falando de uma pessoa agora e amanhã outra estar indo embora. Um perigo!
Uma das perdas foi Ricardo Boechat. Difícil acreditar. O apresentador da Band se foi e deixou um legado. Quase nunca eu concordava com seus comentários, mas como sempre falo, eu concordando ou não, eu admiro qualquer um que tem opinião. E que opina sem medo. Vai fazer muita falta.
Isso eu me identifico. Gosto de me posicionar sobre qualquer assunto. Só fico preocupado quando concordo com uma maioria. E também gosto sempre de olhar o outro lado de qualquer fato.
E como sempre, não dou opinião para agradar ou porque sou o “solidário”. E nem sou bonzinho.
Parece cruel, mas…
Não falo mal de uma pessoa em uma semana e na outro rasgo elogios porque ela morreu.
Uma coisa nada a ver, mas…
Eu gosto de ser amado ou odiado. Ser mais ou menos não tem graça.
Ainda sobre o Boechat…
Temos várias coisas do apresentador no YouTube. Gostei de um vídeo dele entrevistando o Jô Soares.
E foi só eu falar, e já vi mais pessoas elogiando o ator Emiliano Queiroz. É um espetáculo sua atuação em “Espelho da Vida”, Globo.
Uma coisa engraçada?
Todo ano eu escuto que o “Big Brother” é um péssimo programa e ninguém liga. Só que todo dia vejo alguém discutindo e debatendo o programa. Principalmente aquela turminha do mimimi.
E hoje ainda não comentei, mas “Bela, a Feia” e “Essas Mulheres” estão ótimas na Record. Novelas sensacionais. E fico muito bravo quando, por algum motivo, o capítulo de uma das duas é cancelado.
Ainda sobre o ano conturbado…
Muitos jornalistas continuam analisando qualquer coisa. Até o que não deve. Querem antecipar tudo e querem dar até veredito. São os “especialistas”. Triste realidade. Vergonha alheia de algumas coisas que eu vejo.
Já disse uma vez e repito.
Um humorista que eu acho muito bom é o Léo Lins. Na TV, ele trabalha com o Danilo Gentili. E eu jamais vou criticar uma piada que o humorista fez. Até mesmo daquele tipo de humor bem cruel. Posso até não achar graça na piada, mas só. Julgar jamais.
Certa vez…
Falei que o “Altas Horas”, Globo, era muito repetitivo. Sempre muito parecido. Mas melhorou bastante. Fico feliz. Um ou outro programa não gosto tanto. E, além de tudo, o Serginho Groismann é muito bom.
Para fechar…
Faz tempo que alguns artistas não criam aquelas campanhas bem bobas. Mas é melhor eu nem dar ideia. Jesus!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here