Leilão da “Igreja Mundial do Poder de Deus”

Colunistas Tony Auad

Hoje inicio a minha coluna comentando o leilão que a justiça determinou de uma sede da “Igreja Mundial do Poder de Deus”, liderada pelo autoproclamado “Apóstolo” Valdemiro Santiago, para executar uma dívida de R$ 71,9 milhões do pastor evangélico com o Grupo Spring de Comunicação, dono da extinta emissora Loading (2020-2021) e do canal que abriu a antiga MTV-Brasil (1990-2013), e ainda o canal 32 UHF em São Paulo.A dívida refere ao não pagamento de mensalidades pelo aluguel de horários além de multa.
O leilão envolve um grande imóvel, com 46 mil metros quadrados, localizado no bairro de Santo Amaro, região centro-sul de São Paulo. O local foi inaugurado em 2014 como a grande aposta de Valdemiro Santiago para aumentar a sua arrecadação financeira. Além do templo, o edifício conta com um setor administrativo com cinco pavimentos, piscina e estacionamento para 813 automóveis e 162 motos.
O imóvel está avaliado em R$193,5 milhões, conforme documento obtido pelo Notícias na TV com o edital. A previsão inicial é que o leilão ocorra em 10 de maio, mas a Igreja Mundial tenta recorrer e adiar a negociação. Além do débito que precisa ser resolvido com a antiga emissora, o leilão servirá para pagar outras dívidas da Igreja do famigerado pastor eletrônico, que se autodenomina “Apóstolo”.
Entre empresas e pessoas físicas, são 23 credores. Mas, o maior valor é justamente com o Grupo Spring, em uma disputa judicial que se arrasta desde 2017. A empresa de comunicação acusa Valdemiro e sua agremiação de não cumprirem uma série de compromissos na cessão de 22 horas de programação feita em 2014. Aliás, esse denominado por ele mesmo como “Apóstolo” é o mesmo que vive pedindo nas redes sociais, valores exorbitantes para doação à sua igreja para empresas, lojistas e comerciantes.
Em 2018, o Grupo de Comunicação mandou executar a dívida. No início de 2019, o processo foi arquivado porque as partes chegaram a um acordo extra judicial para o pagamento, que seria feito em parcelas mensais. O valor era de R $82,8 milhões, caiu para 71,9 milhões, um desconto de 13% dado por causa da boa relação entre as partes. Como garantia, Valdemiro Santiago cedeu dois helicópteros que estavam registrados no CNPJ da Igreja.
No entanto, em abril de 2021, a antiga emissora pediu a reabertura do processo pelo fato de Valdemiro Santiago não ter honrado o compromisso mais uma vez. Porém a alegação da Igreja foi a pandemia de Covid 19, que havia fechado mais de 6 mil templos em todo o país. Sem receber dinheiro de seus fiéis, Valdemiro viu sua situação se agravar ainda mais.
Por outro lado, a justiça concordou com a reabertura do processo e também com a execução da dívida mediante leilão. Porém, curiosamente, desde novembro do ano passado, a Igreja Mundial voltou a ocupar o canal 32 de São Paulo. Isso aconteceu por dois motivos: O primeiro deles foi a mudança formal do controle da emissora, feita em outubro de 2021. José Roberto Maluf (Atual presidente da Fundação Padre Anchieta mantenedora da TV Cultura) José Roberto Garcia e Paulo Sérgio Garcia, os sócios do canal, se desfizeram de suas participações e entregaram o controle do canal a Plínio José Lopes Shiguematsu, advogado do Grupo Kalunga do qual os irmãos Garcia são donos. Em razão disso, Plínio de modo provisório, negociou o arrendamento do canal 32 com Valdemiro Santiago em setembro de 2021.
A coluna abre espaço para as empresas envolvidas se posicionarem a respeito, mas entende que juridicamente esse processo ainda vai muito longe em razão da emissora ter tido o seu sinal cassado pelo governo e a exorbitante quantia cobrada contra a Igreja Mundial não oferece parâmetros para um acordo consensual.

Frase Final: Pode demorar, mas um dia cai a máscara dos enganadores do povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *