Mesmo com pandemia, Osasco manterá ações previstas na LDO 2020

Capa Política

As ações previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2020 serão mantidas, apesar da pandemia do novo coronavírus. As informações foram prestadas na Audiência Pública sobre o tema, organizada pela Comissão de Economia e Finanças da Câmara Municipal de Osasco. O evento foi realizado de forma remota durante a tarde desta sexta-feira (26).

De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão da Prefeitura do Município de Osasco (PMO), Bruno Mancini, todas as 1674 iniciativas previstas em 144 ações da Prefeitura estão mantidas. Para organizar essas ações foram previstos 43 programas, organizados em 11 eixos temáticos, acrescentou o secretário de gestão.

Para manter as atividades da Prefeitura em conformidade com a previsão feita em 2019, o município remanejou verbas e contou ainda com a melhora na arrecadação no primeiro trimestre de 2020.

“O crescimento da receita no primeiro trimestre foi fundamental para a manutenção dessa previsão. Tivemos queda na arrecadação nos meses de abril e maio, mas notamos alguma retomada no mês de junho”, explicou Mancini.

O secretário informou ainda, que o município trabalha com um cenário de queda de 6,5% no PIB brasileiro em 2020 e com crescimento de 3,2% em 2021. “A nossa cidade tem uma situação fiscal melhor do que a média das cidades brasileiras. Em 2019, reduzimos o percentual da dívida em relação ao PIB municipal”, adicionou Mancini.

Embora seja uma atribuição federal, Osasco planeja ações para manter a atividade econômica após a pandemia. Mancini explicou que a cidade assumiu parte do financiamento dessas políticas de trabalho e renda. “Uma dessas ações será a retomada do Portal do Trabalhador, com a abertura de um desses locais na zona norte da cidade”.

Também foi discutida a questão da produtividade do poder público. Uma ação nesse sentido é a “Osasco sem papel”, iniciativa criada para desburocratizar e agilizar os processos administrativos na cidade. A ideia é que processos que hoje demoram até seis meses, sejam finalizados em duas semanas, contou Mancini.

“Não apenas queremos economizar com papel e outros materiais, mas queremos melhorar a eficiência da gestão municipal. Essa iniciativa também pretende estimular aqueles que desejam empreender ou ampliar negócios na cidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *