Na Tela da Minha Televisão

Estou gostando de “Verão 90”, Globo. Só duas coisinhas que não estão legais, o exagero da personagem da Cláudia Raia (anos 90, o povo era mais normal). E também não gosto de toda hora mostrar, informar e deixar claro que a trama se passa nos anos 90. Tem que ser mais natural.
E aquilo anda acontecendo de novo. Pessoas que vivem dizendo que odeiam TV aberta, mas adoram mandar mil e um vídeos no Whatsapp de coisas que apareceram na TV aberta. Estranho isso!
Mudando de assunto…
Já comentei bastante sobre a saída do Guilherme Uzeda, Tia, do “Mulheres”, TV Gazeta. O programa se perdeu um pouco sem o humorista. Precisa novamente encontrar o rumo.
E aquelas frases na tela do “A Tarde é Sua” da ótima Sônia Abrão, Rede TV. Continuam ótimas. O termo “bomba” é usado para tudo. Dou muito risada.
Uma coisa que eu sempre penso. Eu gosto de “humor negro”. Muitos gostam e não admitem. E muitos fazem, mas depois de um tempo (de algum fato acontecido) para não desagradar aquela turminha.
E por tudo isso gosto do Danilo Gentili.
Estou assistindo muitas propagandas do novo reality da Record, “The Four Brasil”. Só pela propaganda já percebi que não é tão novidade assim. Já vi coisas parecidas.
Agora uma questão técnica.
Descobrindo algumas coisas chatas de uma TV 4K. Imagens do “Chaves”, SBT, ficam bem distorcidas. O programa era de uma época sem tecnologia (mas com muito criatividade).
Esse problema da imagem também está acontecendo nas reprises de “A Grande Família” e “Sai de Baixo”, Globo.
Uma coisa nada a ver, mas…
Nando Reis está lançando um disco só com músicas do Roberto Carlos. Sensacional. Até escrevi uma letra (poesia) sobre isso. Quem quiser conhecer…
Falando de futebol…
Voltaram os jogos às quartas na TV Globo. Agora eles começam 9 e meia. Em janeiro não teve nenhuma transmissão. Ainda acho que o futebol tinha que ser antes da novela principal da emissora.
E outro dia…
Passou na Globo, o filme “Fala Sério, Mãe!” com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela.  Fiquei muito surpreso, ótimo filme. Divertido e emocionante. Entrou para lista de um dos melhores filmes nacionais que eu já vi.
Sinto falta de mais filmes nacionais na programação da TV.
Para fechar…
Agora surgiu uma discussão que é velha e boba. Jornalista esportivo deve ou não revelar o time que torce. O que eu acho? Cada um faz e fala o que quiser. Sem mais e nem menos. Odeio gente quer ensinar o que o outro deve fazer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here