Ribamar Silva quer regime especial de contratação de mulheres vítimas de violência doméstica

Capa Política

Deu entrada no expediente da Câmara Municipal de Osasco o Projeto de Lei 77/2021, de autoria do presidente da Casa, o vereador Ribamar Silva (PSD), que tem com objetivo criar dispositivo legal para estimular a inserção de mulheres, vítimas de violência doméstica, no mercado de trabalho.

Segundo Ribamar Silva ao proporcionar mais condições de inserir mulheres vítimas de violência no mercado de trabalho apoia-se a autonomia financeira das vítimas.

“Tendo o devido acompanhamento estamos estimulando a independência financeira dessas vítimas, proporcionando condições de retirá-las da vulnerabilidade econômica e das situações de violência a que elas são submetidas. A dependência econômica, é um dos inúmeros fatores que levam a vítima a se sujeitar a todo tipo de agressão doméstica”, comenta o parlamentar que apoia outras iniciativas de políticas públicas que vem ao encontro das necessidades integrais dessas mulheres.

O projeto de lei tramitará pelas Comissões, onde será debatido, antes de entrar para votação.

Recentemente os debates em relação à violência contra as mulheres tem sido constantes entre os vereadores de Osasco. Além da discussão em torno de projetos que beneficiem as mulheres vítimas de violência doméstica há a preocupação de divulgar e incentivar ainda mais os canais de denúncia, seja pelo disque 180, disque 100 (no caso de violência contra meninas), 153 (GCM) , 190 (Polícia Militar) ou pelo Programa Vizinhança Solidária.

“O nosso papel, como legisladores, é criar condições para que as mulheres possam romper esse ciclo de agressões e mudarem de vida”, disse o presidente da Câmara.

1 thought on “Ribamar Silva quer regime especial de contratação de mulheres vítimas de violência doméstica

  1. Aproveita Vereador com essa dica que irá beneficiar todos os munícipes de nossa Cidade e das Cidades Vizinhas, parece que o Secretário de Transportes não atentou a esse grave problema, então vai lá.
    Não existe qualquer divulgação para uso de aplicativos no qual o munícipe acesse para comprar o bilhete, o uso autorizado para estacionamento zona azul em nossa Cidade é só através de moedas, não são aceitos dinheiro em papel moeda, até Cidade bem menores exemplo Itanháem tem sistema de cartão via internet ou até mesmo pagamento em dinheiro com auxiliares da Empresa em todos os cantos onde tem estacionamento controlado. Vewrgonha uma Cidade do tamanho de Osasco tem controle de Zona Azul tão ineficaz, atenção Ladislau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *