Traficantes de animais silvestres presos em Osasco pagarão multa de R$ 2 milhões

O Policiamento Ambiental e a Polícia Civil do Estado de São Paulo detiveram, nesta segunda-feira (11), três traficantes de animais silvestres em Osasco.

Com o trio, os agentes de segurança encontraram 208 exemplares: 66 eram pequenos primatas do gênero Callithrix, enquanto o restante consistia em pássaros de várias espécies.

Os animais foram localizados em compartimentos minúsculos, sem água e alimento, em condições precárias. Os policiais constataram a morte de onze aves – uma delas agonizava no momento da vistoria e recebeu atendimento, porém não sobreviveu.

“Muitos animais são transportados de maneira totalmente inadequada, por causa do espaço, e em longas distâncias. Para não fazerem barulho, os pássaros podem ser sedados, ficando sem ar, comida e ventilação”, explica o Tenente Guedes, que atua no Comando de Policiamento Ambiental.

“Ações do tipo são importantes para conscientizar os cidadãos, indicar que se trata de algo errado e mostrar o sofrimento dos animais”, acrescenta.

Autuação

Os traficantes foram autuados em R$ 2 milhões em decorrência dos maus-tratos causados, mas devem responder pelos crimes em liberdade, como determina a lei.

Crueldade contra os animais é comum no crime do tráfico da fauna. De acordo com estimativas, de dez exemplares retirados da natureza, apenas um chega às mãos do consumidor final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here