Adolescente fica de cama por ser viciada em rede social e não conseguir encarar a vida real

Esta é a triste história de uma adolescente que resolveu se abrir e contar um pouquinho sobre seu vício em aplicativos de celular e redes sociais. A princípio algumas pessoas podem até condena-la, mas em minhas palestras sempre faço uma pergunta para o público avaliar se são viciados no mundo virtual ou não:

  1. Muito tempo on-line?
  2. Deixar de cumprir com responsabilidades?
  3. Irritabilidade e Ansiedade?
  4. “Sem Wi-Fi?! Não!”?
  5. Colocar a vida no “piloto automático”?

Qual é a primeira coisa que você faz quando abre os olhos? Se for pegar o celular para dar uma espiadinha, lamento dizer, mas, você está infectado com o vírus “conexão virtual”.

Pois é, a adolescente era uma garota comum, mas, ao descobrir um aplicativo chamado Snapchat se apaixonou pelos filtros do app. A garota de nome Maisie Hazelwood do Reino Unido amou o app e as selfies viraram rotina em sua vida. Quando percebeu já estava envolvida.

Ela conta que o filtro favorito era o que lhe dava cílios destacados e o pirercing no nariz. As selfies lhe proporcionavam uma aparência perfeita e uma pele sem absolutamente nenhum defeito. A garota gostou tanto dos resultados e da aparência que os filtros lhe proporcionavam que se esqueceu de como era na vida real.

Após alguns meses usando o aplicativo o telefone começou a travar e a garota não conseguiu mais usar o app, e foi aí que a fez voltar para a vida real. Ela detestava o que via no espelho e ficou tão depressiva que acabou não querer fazer mais nada na vida, além de ficar na cama.

“Eu me fechei completamente e não deixava ninguém me ver, porque eu achava que as pessoas iriam rir de mim por não ser tão bonita quanto parecia no Snapchat”, disse a garota. “Eu não consegui nem me levantar da cama por alguns dias porque eu estava muito apavorada de ter que me ver sem filtros. Foi algo que eu não esperava que acontecesse por causa de um aplicativo. ”

Por fim, a jovem excluiu o aplicativo do seu celular e está aprendendo a amar sua aparência na vida real, e se aceitando assim como ela é.

Um retrato que pode ser real na vida de muitas pessoas que vivem uma vida nas redes sociais que não correspondem com aquilo que são verdadeiramente. Muitas fotos sorrindo são realmente para causar uma boa impressão, mas que estão longe de uma breve realidade.

 

Poderia dizer que isso acontece na vida da maioria dos adolescentes, mas é pior do que isso, é uma realidade virtual na vida da maioria dos adultos também. Se este artigo faz algum sentido para você ou não, é você quem vai dizer, não com palavras, mas com o comportamento vivenciado no futuro. Espero sinceramente que possamos acordar antes que seja tarde demais.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here